Política

Prefeita afasta secretário, procurador e servidores investigados por fraudes em licitações

Decretos confirmando o afastamento de Carlos Dobes, Sergio Henrique de Araujo e 4 servidoras foram publicados em Diário Oficial.

Humberto Marques Publicado em 15/07/2020, às 13h59 - Atualizado em 16/07/2020, às 10h27

Foto: Marcos Morandi
Foto: Marcos Morandi - Foto: Marcos Morandi

A prefeitura Délia Razuk (PTB), de Dourados –a 233 km de Campo Grande– baixou decretos nesta quarta-feira (15) afastando o secretário de Fazenda da cidade, Carlos Dobes, o procurador-geral do município Sergio de Araújo e servidores que estão na mira das investigações da Operação Contágio. Os atos foram publicados em edição do Diário Oficial do Município e seguem decisão judicial pela saída temporária dos investigados do Paço Municipal.

Todos os decretos destacam que o afastamento considera decisão judicial proferida nos autos da Contágio –operação que investiga fraudes na aquisição de itens para o combate ao novo coronavírus (Covid-19) em Dourados–,deflagrada pela manhã. Em um dos decretos, foram afastados por 90 dias das funções públicas os servidores Berenice Oliveira Machado de Souza, Nara Katiane Gomes Matoso, Camila Barboza de Lima e Patrícia Damares da Silva. A secretária municipal de Administração, Elaine Boschetti Trota, também assina esses afastamentos.

Em um segundo decreto, também seguindo a decisão judicial, foi afastado do cargo por 90 dias o procurador-geral Sergio Henrique Pereira Martins de Araújo, cuja casa foi um dos alvos de busca e apreensão do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Em seu lugar na PGM, assume a procuradora-geral adjunta Tayla Campos Weschenfelder.

A interina, em outro decreto, ficou incumbida ainda de atuar como ordenadora de despesas da PGM e do Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor –neste, caberá ao diretor do Departamento Financeiro, Jorge Rodrigues Castro, ficar responsável pela movimentação financeira.

O quarto decreto publicado tratou do afastamento, também por 90 dias, do secretário municipal de Fazenda, Carlos Francisco Dobes Vieira.

Gaeco cumpriu mandados de busca e apreensão e cautelares na Operação Contágio

Pela manhã, o Gaeco cumpriu 26 mandados na Contágio (14 de busca e apreensão e 12 de medidas cautelares criminais contra os investigados), que apura fraudes nas licitações de materiais no enfrentamento à Covid-19. Além de servidores, empresários também foram alvos da ação e foram proibidos de contratar com a administração pública.

A ex-secretária municipal de Saúde, Berenice Machado de Souza, exonerada há uma semana, também viu sua residência ser alvo do cumprimento de mandados.

Jornal Midiamax