Política

PP cancela reunião que elegeria novo presidente e discutiria rumos nas eleições

Às vésperas do período eleitoral e mesmo com reunião marcada há mais de dez dias, inclusive com edital publicado em jornal, o PP desmarcou o encontro em que haveria eleição da presidência municipal do partido em Campo Grande, neste sábado (15). Não há uma nova data agendada.  Conforme o edital de convocação para escolha de […]

Renata Volpe Publicado em 15/02/2020, às 14h21 - Atualizado às 14h23

Sede do PP em Campo Grande. (Leonardo de França, Midiamax)
Sede do PP em Campo Grande. (Leonardo de França, Midiamax) - Sede do PP em Campo Grande. (Leonardo de França, Midiamax)

Às vésperas do período eleitoral e mesmo com reunião marcada há mais de dez dias, inclusive com edital publicado em jornal, o PP desmarcou o encontro em que haveria eleição da presidência municipal do partido em Campo Grande, neste sábado (15). Não há uma nova data agendada. 

Conforme o edital de convocação para escolha de diretório municipal publicado em 4 de fevereiro, a reunião deveria acontecer hoje para eleição dos membros efetivos e suplentes do diretório municipal, além da eleição da executiva da Capital e outros assuntos de interesse partidário.

PP cancela reunião que elegeria novo presidente e discutiria rumos nas eleições
Edital publicado pelo partido em jornal, no dia 4 deste mês.

Ainda segundo a publicação, o prazo para registro das chapas foi encerrado em 11 deste mês e o encontro marcado na sede do partido, no bairro Santa Fé, às 9h deste sábado.

A reportagem do Jornal Midiamax foi ao local nesta manhã, mas encontrou as portas fechadas. Ao telefone, o presidente municipal, vereador Cazuza (PP), disse que por incompatibilidade de agendas, os correligionários não poderiam comparecer no encontro. “Vamos sentar na segunda-feira (17) para saber se vamos fazer a reunião daqui 10 ou 20 dias”.

A situação reforma o que os vereadores do Progressistas reclamam desde o ano passado, de que o partido está sem organização. Mesmo com um novo presidente regional, deputado estadual Evander Vendramini, que assumiu o comando no fim de 2019, correligionários continuam reclamando da falta de compromisso do partido. 

Os vereadores se mostram preocupados porque há eleições municipais pela frente. Valdir Gomes já anunciou que vai deixar o PP e possivelmente se filiar ao PSD assim que abrir o período da janela partidária. Dharleng Campos pode ser que não fique na legenda também devido a desorganização relatada por ela em outras ocasiões. 

Jornal Midiamax