Política

Bolsonaro tenta trocar chefe da Polícia Federal e Sérgio Moro pede demissão, diz jornal

Após a demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o primeiro escalão do presidente Jair Bolsonado (sem partido) pode ter uma nova baixa. O ministro da Justiça, Sergio Moro, teria pedido demissão ao presidente nesta quinta-feira (23). A informação é do Jornal Folha de São Paulo. O pedido de demissão do ministro se deu […]

Aliny Mary Dias Publicado em 23/04/2020, às 13h47 - Atualizado às 14h02

Agência Brasil
Agência Brasil - Agência Brasil

Após a demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o primeiro escalão do presidente Jair Bolsonado (sem partido) pode ter uma nova baixa. O ministro da Justiça, Sergio Moro, teria pedido demissão ao presidente nesta quinta-feira (23). A informação é do Jornal Folha de São Paulo.

O pedido de demissão do ministro se deu porque o presidente Bolsonaro informou Moro sobre troca no comando da Polícia Federal. O atual chefe da PF, Maurício Valeixo, foi indicação de Moro e é considerado homem de confiança do ex-juiz federal.

Ainda não há informações de quem Bolsonaro teria indicado para ocupar o lugar de Valeixo no comando da PF. Nos bastidores, a medida do presidente é considerada uma “afronta” a Moro, já que Bolsonaro teria intenção de indicar alguém próximo a ele para comandar a Polícia Federal.

Segundo interlocutores do presidente, ele tenta reverter a decisão de Moro para que ele continue no cargo.

Moro

O ex-juiz federal ganhou notoriedade em todo país durante sua atuação na Operação Lava Jato, que desarticulou esquemas de corrupção e é considerada uma das maiores ofensivas contra políticos e empresários no Brasil.

Moro foi o responsável por assinar mandado de prisão que levou o ex-presidente Lula para a prisão e também foi o primeiro a ouvi-lo em depoimento.

Ainda no período de campanha eleitoral de Bolsonaro, Moro já era cogitado como um dos nomes certos na Presidência. Para assumir o Ministro da Justiça, que ganhou status de superministério com a inclusão da Segurança Pública, Moro abriu mão da carreira como juiz federal, em janeiro de 2019.

Jornal Midiamax