Política

Ministério Público pede cassação do prefeito de Guia Lopes da Laguna por compra de votos

Jair Scapini (PSDB) foi reeleito prefeito de Guia Lopes da Laguna com margem de apenas 86 votos perante o segundo colocado.

Jones Mário Publicado em 11/12/2020, às 15h16 - Atualizado em 12/12/2020, às 09h28

Jair Scapini (PSDB), prefeito de Guia Lopes da Laguna (Foto: Reprodução/Facebook)
Jair Scapini (PSDB), prefeito de Guia Lopes da Laguna (Foto: Reprodução/Facebook) - Jair Scapini (PSDB), prefeito de Guia Lopes da Laguna (Foto: Reprodução/Facebook)

O Ministério Público Eleitoral pediu a cassação do registro ou diploma do prefeito reeleito de Guia Lopes da Laguna, Jair Scapini (PSDB). O órgão implica o tucano em caso de compra de votos.

Além de Scapini, figuram como requeridos na ação o vice-prefeito eleito Ademar Barros (PSDB), bem como o secretário municipal de Administração de Guia Lopes, Clarindo da Silva Pires.

Em despacho emitido ontem (10), a juíza da 22ª Zona Eleitoral de Jardim, Melyna Machado Mescouto Fialho, deu prazo de cinco dias para manifestação das defesas do prefeito reeleito e demais representados. Depois, o Ministério Público terá 48 horas para apresentar novo parecer.

Scapini foi reeleito com 41,26% da preferência do eleitorado lagunense, mas ficou apenas 86 votos na frente do segundo colocado, Tico (Patriota).

Jornal Midiamax