Política

Marquinhos faz reunião de emergência com ministros de Bolsonaro sobre coronavírus

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), tem reunião emergencial por videoconferência a partir das 10 horas desta segunda-feira (13) com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Neto. Na ocasião, eles discutirão medidas de gerenciamento e combate das consequências do coronavírus (Covid-19), segundo informado pelo chefe […]

Mayara Bueno Publicado em 13/04/2020, às 08h57 - Atualizado às 11h24

Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). (Marcos Ermínio/Arquivo Midiamax).
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). (Marcos Ermínio/Arquivo Midiamax). - Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). (Marcos Ermínio/Arquivo Midiamax).

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), tem reunião emergencial por videoconferência a partir das 10 horas desta segunda-feira (13) com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Neto. Na ocasião, eles discutirão medidas de gerenciamento e combate das consequências do coronavírus (Covid-19), segundo informado pelo chefe do Executivo municipal.

Na Esplanada Ferroviária, na Capital, estarão reunidos, além do prefeito, os secretários Antônio Lacerda, da secretaria de Governo, Luiz Eduardo Costa, da Semadur, procurador-geral do município, Alexandre Ávalo, José Mauro, da Saúde, e o diretor-presidente da Agereg (Agência Municipal de Regulação), Vinicius Leite.

Participam ainda o comandante do CMO (Comando Militar do Oeste), general Lourival Carvalho Silva, presidente da Fiems, Sérgio Longen, presidente da Associação Comercial, João Carlos Polidoro, comandante da PM (Polícia Militar), coronel Waldir Acosta, e o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil seccional de MS), Mansour Elias Karmouche.

Às 9 horas, está previsto encontro com Maurício Simões, da Unimed, e secretário de Saúde de Campo Grande, José Mauro Filho.

Desde semana passada, a cidade começou a experimentar a volta gradual de alguns setores do comércio. Também de lá para cá, as informações da Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul apontam para aumento expressivos nos casos da doença que podem ocorrer nas próximas semanas, justamente devido à baixa adesão da população ao isolamento. No Estado, são pelo menos 102 pessoas com confirmação e duas mortes em decorrência do coronavírus.

Jornal Midiamax