Política

Sem documentos necessários, Justiça Eleitoral anula aliança do PSD com PT em Jardim

Petistas não realizaram convenção e não apresentaram documentos exigidos

Adriel Mattos Publicado em 14/10/2020, às 07h11 - Atualizado às 07h43

Foto: Divulgação/TRE-MS
Foto: Divulgação/TRE-MS - Foto: Divulgação/TRE-MS

A juíza Melyna Machado Mescouto Fialho, da 22ª Zona Eleitoral de Jardim, indeferiu o registro da coligação “Nossa Esperança Voltou” (PSD / PT). A sentença foi publicada no Mural Eletrônico do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

O PT não realizou convenção e apresentou a documentação necessária, além do PSD pedir a exclusão da legenda da coligação, por também identificar impeditivos legais. 

O MPE (Ministério Público Eleitoral) se manifestou favorável ao indeferimento.

Em sua decisão, a magistrada acolheu os argumentos da defesa do PSD e determinou que o partido concorra isolado, além de pedir novamente o cálculo de tempo na propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão.

Jornal Midiamax