Política

José Natan é o prefeito eleito de Aparecida do Taboado com 26,36% dos votos

Aparecida do Taboado, distante 462 km de Campo Grande, elegeu José Natan (PODE) como o novo prefeito nas Eleições 2020. O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) confirmou que o candidato venceu com 26,36% dos votos válidos, 3.422 no total. José Natan, novo prefeito de Aparecida do Taboado, que tem a população […]

Fábio Oruê Publicado em 11/11/2020, às 16h58 - Atualizado em 15/11/2020, às 23h49

José Natan, prefeito eleito de Aparecida do Taboado. (Foto: Divulgação)
José Natan, prefeito eleito de Aparecida do Taboado. (Foto: Divulgação) - José Natan, prefeito eleito de Aparecida do Taboado. (Foto: Divulgação)

Aparecida do Taboado, distante 462 km de Campo Grande, elegeu José Natan (PODE) como o novo prefeito nas Eleições 2020. O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) confirmou que o candidato venceu com 26,36% dos votos válidos, 3.422 no total.

José Natan, novo prefeito de Aparecida do Taboado, que tem a população estimada em 26.069, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), tem 29 anos e tem o superior completo. Natural de Aparecida do Taboado, o candidato tinha o cargo de vereador por um mandato. Seu partido, Podemos, integrou a coligação “Honestidade e Inovação a Favor da População”, com o PSL (Partido Social Liberal). Seu vice é o Tenente Ávila (PSL). 

José Natan concorria com Dr. Zé Lima, do PP (1.675 votos), Rodrigo Chapéu, do PTB (1.264 votos), Sirlei Melo, do MDB (3.065 votos), e Vieira, do Democratas (1.530 votos), pela maioria do eleitorado de 18.835 de Aparecida do Taboado, de acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O candidato Djalma Furquim (PDT) chegou a lançar a candidatura, mas teve o registro indeferido pela Lei da Ficha Limpa. 

Últimos mandatos

O prefeito eleito de Aparecida do Taboado assume o lugar do atual chefe do Executivo Robinho Samara Almeida (PSD), que cumpre o mandato desde 2013, sendo reeleito em 2016. Antes dele, de 2009 a 2012, quem esteve à frente da prefeitura foi o professor André Alves Ferreira (PMDB). De 2005 a 2008, o advogado Djalma Furquim era o prefeito, que chegou a tentar uma reeleição na época, mas teve seu registro de candidatura indeferido pela Lei da Ficha Limpa, como nas eleições 2020.

Jornal Midiamax