Política

Paulo Guedes exonera Mandetta de cargo no conselho fiscal do Senac

O ministro da Economia, Paulo Guedes, dispensou o ex-ministro da Saúde, o sul-mato-grossense Luiz Henrique Mandetta, da função de representante do governo junto ao Conselho Fiscal do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A portaria foi publicada na edição dessa segunda-feira (11) do Diário Oficial da União (DOU). No lugar de Mandetta, entra Tarcísio Gomes […]

Matheus Maderal Publicado em 12/05/2020, às 11h15 - Atualizado às 14h04

Ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Gabriel Torres/Arquivo)
Ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Gabriel Torres/Arquivo) - Ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Gabriel Torres/Arquivo)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, dispensou o ex-ministro da Saúde, o sul-mato-grossense Luiz Henrique Mandetta, da função de representante do governo junto ao Conselho Fiscal do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A portaria foi publicada na edição dessa segunda-feira (11) do Diário Oficial da União (DOU).

No lugar de Mandetta, entra Tarcísio Gomes de Freitas, como representante do Ministério da Economia, na função de membro titular do conselho. A portaria entrou em vigor ontem mesmo.

Mandetta foi demitido do governo Bolsonaro, em plena pandemia de coronavírus, após dizer, em uma entrevista à TV Globo, que os brasileiros não sabiam a quem ouvir sobre as orientações acerca do enfrentamento ao novo vírus: se davam ouvidos a ele ou ao presidente.

Bolsonaro e seu então ministro da Saúde convergiram várias vezes sobre as políticas de isolamento para conter o avanço da pandemia. Enquanto Mandetta orientava a não aglomeração e o isolamento social, Bolsonaro incentivava a volta do comércio e chegou a participar em  manifestações que, formando aglomerações, pediam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Jornal Midiamax