Política

Deputados aprovam calamidade pública aos municípios de Terenos, Bela Vista e Bodoquena

Municípios com poucos casos de coronavírus, Terenos, Bela Vista e Bodoquena, tiveram o estado de calamidade pública devido à pandemia, aprovados pelos deputados estaduais em sessão nesta quinta-feira (9). Em Bodoquena, quatro deputados foram contrários ao decreto. Renato Câmara (MDB) afirmou que o médico da cidade disse não ter necessidade de calamidade pública, pois não […]

Renata Volpe Publicado em 09/07/2020, às 10h37 - Atualizado às 11h55

Mesmo com votos contrários, decretos de calamidade pública foram aprovados. (Wagner Guimarães, Alems)
Mesmo com votos contrários, decretos de calamidade pública foram aprovados. (Wagner Guimarães, Alems) - Mesmo com votos contrários, decretos de calamidade pública foram aprovados. (Wagner Guimarães, Alems)

Municípios com poucos casos de coronavírus, Terenos, Bela Vista e Bodoquena, tiveram o estado de calamidade pública devido à pandemia, aprovados pelos deputados estaduais em sessão nesta quinta-feira (9).

Em Bodoquena, quatro deputados foram contrários ao decreto. Renato Câmara (MDB) afirmou que o médico da cidade disse não ter necessidade de calamidade pública, pois não há casos. “Dois casos que tiveram foram curados. Não existe movimento para tratar de calamidade pública”.

Coronel David (sem partido) também ouviu moradores da cidade. “Não existe barreira sanitária no município, o turismo foi liberado pelo prefeito no dia 2. Por isso, voto contra”.

João Henrique Catan (PL) afirmou que o município não está em estado de calamidade pública, por isso também foi contra. Como em todas as votações dos decretos, Capitão Contar (PSL) também foi contrário. 

Os deputados que foram favoráveis afirmaram que é um momento de precaução. “É melhor fazer a prevenção para pandemia não chegar ao município”, disse Evander Vendramini (PP).

Em Bela Vista e Terenos, os decretos tiveram votos contrários apenas de Contar e Catan e todos os três foram aprovados. 

Jornal Midiamax