Política

Deputado por nove mandatos, Onevan queria retornar ao berço político após 28 anos

Onevan de Matos morreu na tarde desta sexta-feira (13), após longa luta contra complicações de saúde provocadas pela covid-19.

Jones Mário Publicado em 13/11/2020, às 16h52 - Atualizado em 14/11/2020, às 16h48

Deputado estadual Onevan de Matos faleceu, aos 77 anos (Foto: Divulgação/Assessoria)
Deputado estadual Onevan de Matos faleceu, aos 77 anos (Foto: Divulgação/Assessoria) - Deputado estadual Onevan de Matos faleceu, aos 77 anos (Foto: Divulgação/Assessoria)

A morte do deputado estadual Onevan de Matos interrompe os planos do mineiro de Frutal de retomar a administração de seu berço político em Mato Grosso do Sul, Naviraí. Ele foi prefeito do município de 1989 a 1992 e buscava o Executivo nas eleições deste domingo (15).

Aos 77 anos, Onevan José de Matos faleceu na tarde de hoje (13), em São Paulo (SP), onde estava internado para tratar complicações provocadas pela covid-19. A doença tirou Onevan de praticamente todo o período de campanha à prefeitura de Naviraí.

A biografia de Onevan em seu site oficial narra que o advogado chegou em Naviraí, no então Mato Grosso uno, em 1975, aos 33 anos. Àquela altura, o futuro deputado já era ex-vereador de Jales (SP), cargo que exerceu por dois mandatos.

Bastaram três anos e o mineiro radicado no Conesul do Estado estava eleito deputado estadual para a primeira legislatura do recém-criado Mato Grosso do Sul, em 1978. Onevan de Matos foi um dos parlamentares responsáveis por elaborar a Constituição do Estado.

O político foi reeleito para mais dois mandatos, mas, em 1987, deixou a Assembleia para tentar a prefeitura de Naviraí. Foi eleito no ano seguinte com os votos de 6,5 mil dos 15 mil eleitores do município.

Sob sua administração, Naviraí ganhou a Santa Casa de Misericórdia, o Centro Odontológico, dois conjuntos habitacionais e três escolas.

Onevan volta à Assembleia Legislativa

Após um hiato na política representativa, o mineiro volta à Assembleia Legislativa para seu quarto mandato, eleito em 1998. De lá para cá, emplacou mais cinco reeleições para a Casa de Leis estadual.

Onevan de Matos começou carreira na política em Mato Grosso do Sul pelo MDB (Movimento Democrático Brasileiro), mas passou também pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista) antes de se filiar ao PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira).

Fora dos gabinetes, o deputado estadual teve três filhos, Flávio e Fábio com dona Odete, já falecida, e Raiza, com a atual esposa, Leila Matos.

O nome do meio e o sobrenome vêm do pai, José Francisco de Matos. A mãe se chamava Amélia Nunes Chaves.

O deputado estadual será sepultado em Naviraí, com horário e local ainda indefinidos.

Jornal Midiamax