Política

Contar sugere troca de membros na CPI da Energisa e pega deputados de surpresa

O deputado estadual e relator da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Energisa, Capitão Contar (PSL), afirmou nesta terça-feira (11) que sugeriu a troca de membros da comissão a alegando falta de comprometimento de ambos com o grupo. A solicitação foi feita ao presidente da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), Paulo Corrêa […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 11/02/2020, às 16h37 - Atualizado em 12/02/2020, às 18h50

Deputado estadual Renan Contar | Foto: Leonardo de França | Midiamax
Deputado estadual Renan Contar | Foto: Leonardo de França | Midiamax - Deputado estadual Renan Contar | Foto: Leonardo de França | Midiamax

O deputado estadual e relator da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Energisa, Capitão Contar (PSL), afirmou nesta terça-feira (11) que sugeriu a troca de membros da comissão a alegando falta de comprometimento de ambos com o grupo.

A solicitação foi feita ao presidente da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), Paulo Corrêa (PSDB), e ao presidente da comissão, Felipe Orro (PSDB). A primeira reunião de 2020 da CPI da Energisa aconteceu na quarta-feira (5) passada.

Tudo foi motivado pela falta de alguns deles não irem à primeira reunião do grupo, no dia 5. Além disso, conforme apurado pela reportagem, recentes movimentações referentes à CPI da Energisa na ALMS indicam que o trabalho pode ‘terminar em pizza’, o que preocupa o capitão do Exército, um dos principais defensores de sua abertura.

Em contato com um desses membros, o deputado estadual Renato Câmara (MDB), ele afirmou ter sido pego de surpresa com a solicitação. “Não estou sabendo. Ano passado houve duas reuniões e nesse ano praticamente não começou. Não estou entendendo a proposta”, frisa.

O deputado ainda comenta só não foi ao encontro do dia 5 pois não recebeu o cronograma da CPI para esse primeiro semestre e já tinha marcado outra agenda na mesma data. O Jornal Midiamax também entrou em contato com o deputado estadual Barbosinha, vice-presidente, mas até o fechamento do texto não obteve êxito.

*matéria atualizada para correção de informações às 17h

Jornal Midiamax