Política

Compra de voto e boca de urna levam 10 pessoas para prisão em MS, entre elas um candidato

Dez pessoas foram presas em Ribas do Rio Pardo, cidade 97 quilômetros de Campo Grande, neste domingo (15), durante as eleições. Um dos presos é candidato a vereador, que teria feito boca de urna, segundo o delegado Bruno Santacatharina. Além da boca de urna, as detenções foram por transporte ilegal de eleitor, venda e compra […]

Mayara Bueno Publicado em 15/11/2020, às 14h58 - Atualizado às 22h51

None

Dez pessoas foram presas em Ribas do Rio Pardo, cidade 97 quilômetros de Campo Grande, neste domingo (15), durante as eleições. Um dos presos é candidato a vereador, que teria feito boca de urna, segundo o delegado Bruno Santacatharina.

Além da boca de urna, as detenções foram por transporte ilegal de eleitor, venda e compra de votos e desrespeito à Lei Seca – é proibido até as 17 horas deste domingo (15) consumir bebidas alcoólicas em locais públicos, como restaurantes, bares e conveniências.

Um dos presos teria oferecido R$ 150 para um eleitor votar em um candidato. Ele aceitou, por isso está incluso entre os presos. Três presos foram levados para a delegacia depois de terem sido flagrados bebendo em um bar.

Outras três pessoas foram presas, duas em Campo Grande e uma em Dourados, por fotografia da urna e tumulto, segundo dados divulgados pela PF (Polícia Federal).

Jornal Midiamax