Política

Com ponto facultativo, Nioaque receberá Bolsonaro com tiros de ‘salva de gala’

Nesta terça-feira (18), o município de Nioaque, a 185 km de distância de Campo Grande, receberá visita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para o acontecimento, a Prefeitura Municipal decretou ponto facultativo e preparou recepção com 21 tiros de salva de gala. Assim, a visita está prevista para acontecer às 15h do horário de Mato […]

Dândara Genelhú Publicado em 18/08/2020, às 14h49 - Atualizado às 17h15

Inauguração da Estação Radar de Corumbá.
Foto: Carolina Antunes/PR
Inauguração da Estação Radar de Corumbá. Foto: Carolina Antunes/PR - Inauguração da Estação Radar de Corumbá. Foto: Carolina Antunes/PR

Nesta terça-feira (18), o município de Nioaque, a 185 km de distância de Campo Grande, receberá visita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para o acontecimento, a Prefeitura Municipal decretou ponto facultativo e preparou recepção com 21 tiros de salva de gala.

Assim, a visita está prevista para acontecer às 15h do horário de Mato Grosso do Sul. O presidente já passou por Corumbá, município que inaugurou hoje uma Estação de Radar.

Para melhor proveito da passagem do presidente, que já foi tenente do 9º Grupo de Artilharia de Campanha de Nioaque, a gestão municipal decretou na terça-feira (17) ponto facultativo em Diário Oficial. Então, “permanecerão em atividades normais os setores do município considerados e aqueles que os secretários municipais entenderem necessários”.

O município organizou uma salva de gala com 21 tiros de salva de festim, disparados por de obuseiros 105 mm. Assim, com os disparos de festim, a gestão irá homenagear o presidente da República. Vale lembrar que os tiros serão acionados pelo 9º Grupo de Artilharia de Campanha, que já foi comandado por Bolsonaro.

A salva também será a marca de abertura do evento. Por fim, de acordo com o Nioaque News, a gestão municipal interditou algumas ruas de Nioaque por segurança. Além disto, haverá controle do tráfego de veículos durante a passagem do presidente na cidade.

Jornal Midiamax