Política

Candidato a vereador de Campo Grande é conduzido à delegacia por boca de urna

A PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) conduziu o candidato a vereador Maicon Nogueira (PSD) à delegacia, neste domingo (15), por boca de urna, segundo o tenente-coronel Gilberto Santana, chefe da 3ª seção do Estado Maior. No total, foram 39 ocorrências de crimes eleitorais ao longo da votação. A informação foi passada no […]

Mayara Bueno Publicado em 15/11/2020, às 18h20 - Atualizado às 22h42

Tenente-coronel concede entrevista sobre balanço das eleições. (Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax).
Tenente-coronel concede entrevista sobre balanço das eleições. (Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax). - Tenente-coronel concede entrevista sobre balanço das eleições. (Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax).

A PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) conduziu o candidato a vereador Maicon Nogueira (PSD) à delegacia, neste domingo (15), por boca de urna, segundo o tenente-coronel Gilberto Santana, chefe da 3ª seção do Estado Maior. No total, foram 39 ocorrências de crimes eleitorais ao longo da votação.

A informação foi passada no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), onde aguarda-se o início da apuração das eleições 2020. O candidato estaria com a família em uma escola do Bairro Zé Pereira abordando eleitores. Não há mais detalhes sobre o caso.

Mesmo assim, ainda de acordo com o tenente-coronel, o número total de operações é considerado baixo. A maioria dos casos é tentativa de compra de voto e propaganda irregular. Ele não detalhou as cidades e o quantitativo abrange Mato Grosso do Sul. Foram 28 equipes que auxiliaram a Justiça Eleitoral.

A votação encerrou às 17 horas, mas, até agora, não foi divulgada sequer a primeira parcial.

Jornal Midiamax