Política

Câmara aguarda leis que complementam Plano Diretor de Campo Grande

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador João Rocha (PSDB), se reuniu com a diretora-presidente do Planurb (Presidente Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano), Berenice Jacob, nesta semana, para discutir projetos previstos no Plano Diretor – estudo que direciona o crescimento e desenvolvimento da cidade. “São documentos como estudo de impacto […]

Mayara Bueno Publicado em 08/02/2020, às 15h22 - Atualizado em 19/07/2020, às 19h43

Plano Diretor normatiza desenvolvimento e crescimento da cidade. (Divulgação PMCG, Arquivo).
Plano Diretor normatiza desenvolvimento e crescimento da cidade. (Divulgação PMCG, Arquivo). - Plano Diretor normatiza desenvolvimento e crescimento da cidade. (Divulgação PMCG, Arquivo).

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador João Rocha (PSDB), se reuniu com a diretora-presidente do Planurb (Presidente Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano), Berenice Jacob, nesta semana, para discutir projetos previstos no Plano Diretor – estudo que direciona o crescimento e desenvolvimento da cidade.

“São documentos como estudo de impacto de vizinhança, a lei de ordenamento do uso do solo, taxa de referência ambiental”, afirmou na quinta-feira (6) o dirigente.

O Plano Diretor foi aprovado em outubro de 2018 pelos vereadores de Campo Grande. Sofreu vetos do Executivo municipal, que foram derrubados pelos parlamentares. Alguns pontos do Plano passaram por revisão, pois poderiam trazer “prejuízo enorme para a cidade”, comentou o chefe do Executivo municipal, Marquinhos Trad (PSD), naquele ano.

O Estudo de Impacto de Vizinhança chegou a ser pautado para votação no fim de 2019, mas o vereador Eduardo Romero (Rede) pediu vistas, alegando que faltaram audiências públicas para debate do assunto.

Jornal Midiamax