Política

Associação Comercial pede apoio do setor privado para conter coronavírus

Em live ao lado do prefeito Marquinhos Trad (PSD), a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) pediu apoio do comércio para ajudar a conter o surto do novo coronavírus COVID-19. “É uma atitude necessária nesse momento”, defendeu o advogado e integrante da diretoria da entidade, Roberto Oshiro, que classificou as restrições ao comércio […]

Danúbia Burema Publicado em 19/03/2020, às 15h05 - Atualizado às 16h29

(Reprodução)
(Reprodução) - (Reprodução)

Em live ao lado do prefeito Marquinhos Trad (PSD), a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) pediu apoio do comércio para ajudar a conter o surto do novo coronavírus COVID-19.

“É uma atitude necessária nesse momento”, defendeu o advogado e integrante da diretoria da entidade, Roberto Oshiro, que classificou as restrições ao comércio como um ‘remédio muito forte’ que permita conter o avanço da doença.

Sobre eventuais queixas dos comerciantes em relação aos prejuízos amargados com o fechamento das portas, Oshiro destacou que a  preocupação principal é evitar que a curva de crescimento da doença cresça acima do que é possível ser absorvido pelo sistema de saúde, tanto público quanto privado.

Por isso, defendeu esforços conjuntos do comércio com o poder público para conter o avanço da doença. “Não é possível a gente reduzir 100% dos impactos que vão sofrer nossa economia, mas é possível mitigar e é  isso que a gente tem buscado junto à prefeitura”, disse.

Alternativas

Oshiro também recomendou a criação de atendimentos alternativos para que os comércios não deixem de trabalhar. Entre as opções estão delivery e ferramentas tecnológicas. “Fechar não quer dizer parar, a gente precisa reinventar os nossos negócios”, pontuou.

O advogado pediu ainda para que a população priorize os pequenos comércios para que eles consigam sobreviver à crise. “Às vezes é melhor a gente passar logo por esse período, retomar as atividades, do que depois ter que lidar por seis meses com um faturamento menor”, defendeu. ‘É importante proteger a vida, ainda que tivesse que aumentar o prejuízo de todos nós”, finalizou.

Na live, o prefeito elogiou a atitude do Camelódromo que por conta própria suspendeu as atividades por 15 dias e confirmou que agora se trata de determinação o fechamento de todos os shoppings da nossa cidade. 

Jornal Midiamax