Política

Vereadores votam projeto que cria medalha em homenagem a jornalista

Os vereadores de Campo Grande votam nove projetos na sessão desta terça-feira (24). Entre eles, está a resolução que cria “Medalha Legislativa Cadu Bortolot”, que será concedida a radialistas que promovem ações pela fraternidade entre as pessoas. De acordo com o texto de autoria do vereador Doutor Lívio (PSDB), as medalhas serão entregues em sessão […]

Richelieu Pereira Publicado em 24/09/2019, às 08h34

Plenário dos vereadores de Campo Grande já passou por reforma. (Foto: Izaias Medeiros, CMCG, Arquivo).
Plenário dos vereadores de Campo Grande já passou por reforma. (Foto: Izaias Medeiros, CMCG, Arquivo). - Plenário dos vereadores de Campo Grande já passou por reforma. (Foto: Izaias Medeiros, CMCG, Arquivo).

Os vereadores de Campo Grande votam nove projetos na sessão desta terça-feira (24). Entre eles, está a resolução que cria “Medalha Legislativa Cadu Bortolot”, que será concedida a radialistas que promovem ações pela fraternidade entre as pessoas.

De acordo com o texto de autoria do vereador Doutor Lívio (PSDB), as medalhas serão entregues em sessão solene realizada todos os anos no dia 9 de dezembro, data que marca o dia do radialista em Campo Grande. Na ocasião, cada vereador indicará dois profissionais da categoria para receberem a homenagem.

O jornalista Carlos Eduardo Bortolot nasceu em Niterói, se formou em jornalismo na UFF (Universidade Federal Fluminense). Trabalhou em diversos veículos de imprensa no Rio de Janeiro e veio para Mato Grosso do Sul na década de 1990. Passou por diversas redações, sendo mais conhecido pelos programas de rádio que apresentou e pela atuação com a assessoria de políticos no Estado, como os ex-senadores Delcídio do Amaral e Pedro Chaves.

Cadu Bortolot morreu em outubro de 2018, aos 60 anos, em decorrência de complicações de um câncer.

Outros projetos

Em primeira discussão, os vereadores votam o Projeto de Lei 9.390/19, que cria o “Composta Campo Grande”, Programa de Incentivo à Prática de Compostagem de Resíduos Orgânicos Domésticos em domicílios, instituições públicas ou privadas e condomínios residenciais. A proposta é dos vereadores Prof. João Rocha, Eduardo Romero e Gilmar da Cruz.

Ainda, em primeira discussão e votação, os vereadores analisam o Projeto de Lei 9.384/19, de autoria do vereador Prof. João Rocha, que denomina de José Marcos da Fonseca a praça onde está situado o Monumento Maria Fumaça, localizado na Avenida Calógeras entre a Avenida Mato Grosso e Rua Antônio Maria Coelho. José Marcos foi secretário municipal de Meio Ambiente e faleceu no dia 2 de junho.

Os vereadores analisam, também em primeira discussão, o Projeto de Lei 9.387/19, que denomina a Estrada Vicinal CG-060 de “Paulo Reyno de Oliveira”, localizada na área rural de Campo Grande. A proposta é do vereador Carlão.

Já em segunda discussão, os vereadores avaliam o Projeto de Lei 9.208/19, que dispõe sobre a obrigatoriedade no Município de Campo Grande, da colocação de placa em obra pública municipal paralisada contendo exposição dos motivos de interrupção e data estimada de sua retomada. A proposta é do vereador André Salineiro.

Mais duas propostas estão previstas para segunda votação. Será avaliado Projeto de Lei 9.305/19, que institui o “Dia Municipal de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia” no Município de Campo Grande e dá outras providências. A proposta é dos vereadores Enfermeira Cida Amaral e Betinho. Ainda, os vereadores votam o Projeto de Lei 9.357/19, que institui a Semana Municipal de Prevenção e Diagnóstico do Câncer Infantil. A proposta é dos vereadores Gilmar da Cruz, Dr. Lívio, Prof. João Rocha, Betinho, William Maksoud e Júnior Longo.

Em única discussão e votação, os vereadores votam mais dois projetos de resolução. Será votado o Projeto de Resolução 417/19, que institui a Medalha “Dino Rocha”, a ser entregue no dia 22 de novembro de cada ano, data alusiva ao Dia do Músico. A proposta é do vereador Ademir Santana.

Ainda em única discussão, os vereadores votam o Projeto de Resolução 415/19, que altera o Artigo 1° da Resolução 1.286, de 14 de agosto de 2018, para incluir em sua redação o profissional fonoaudiólogo na data comemorativa do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional. A proposta é da vereadora Enfermeira Cida Amaral.

Jornal Midiamax