Política

Vereadores defendem novo Refis: ‘melhor alternativa’ para o inadimplente

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande defenderam nesta terça-feira (04) o novo PPI (Programa de Pagamento Incentivado) proposto pela Prefeitura e afirmaram que a proposta ainda é a melhor alternativa para a quitação de dívidas dos contribuintes. Presidente da Comissão de Finanças, o vereador Eduardo Romero (Rede) comentou que o Projeto é uma […]

Jéssica Fernandes Publicado em 04/06/2019, às 16h16 - Atualizado às 17h50

Vereadores defendem oportunidade de contribuinte colocar as contas em dia (Foto: CMCG)
Vereadores defendem oportunidade de contribuinte colocar as contas em dia (Foto: CMCG) - Vereadores defendem oportunidade de contribuinte colocar as contas em dia (Foto: CMCG)

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande defenderam nesta terça-feira (04) o novo PPI (Programa de Pagamento Incentivado) proposto pela Prefeitura e afirmaram que a proposta ainda é a melhor alternativa para a quitação de dívidas dos contribuintes.

Presidente da Comissão de Finanças, o vereador Eduardo Romero (Rede) comentou que o Projeto é uma oportunidade para a pessoa colocar as contas em dia. “Não acho que esse tipo de incentivo beneficia ou incentiva o não pagamento, pelo contrário ele dá o benefício de regularizar”, afirmou o parlamentar.

A vereadora Dharleng Campos (PP), presidente da Comissão de Indústrias, ressaltou que a situação financeira do contribuinte é delicada, sendo assim o Refis é uma boa alternativa. “As pessoas querem ter seu nome limpo, então essa é uma forma muito positiva”.

O vereador João César Mattogrosso (PSDB) declarou que o campo-grandense é um bom pagador de impostos e que a crise é uma situação que contribui para os casos de inadimplência. “Não é que você não quer pagar, mas você não tem condições, então o poder público tem que facilitar”. Ele também alegou que o Refis é uma forma de recuperar o dinheiro dos cofres e investir na população.

O vereador, Valdir Gomes (PP) apontou como viável o Projeto da PPI e disse que os juros impostos não facilitam o quitamento das despesas. “Eu acho que tem que dar oportunidade para a pessoa, pela crise que o Brasil está passando, dar a oportunidade de tirar os juros para as pessoas pagarem”, finalizou.

Jornal Midiamax