Política

Subsecretária da Mulher, Carla Stephanini aceita convite e troca MDB pelo PSD

A atual subsecretária da Mulher de Campo Grande, Carla Stephanini, confirmou nesta quinta-feira (10) a saída do MDB após 20 anos e a ida para o PSD, partido do prefeito Marquinhos Trad. A troca aconteceu à convite da direção do partido. “Recebi o convite para integrar o PSD, e como já faço parte da gestão […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 10/10/2019, às 16h18 - Atualizado em 11/10/2019, às 10h30

Carla
Carla - Carla

A atual subsecretária da Mulher de Campo Grande, Carla Stephanini, confirmou nesta quinta-feira (10) a saída do MDB após 20 anos e a ida para o PSD, partido do prefeito Marquinhos Trad. A troca aconteceu à convite da direção do partido.

“Recebi o convite para integrar o PSD, e como já faço parte da gestão municipal, confio e acredito no projeto do Marquinhos. Quero apoiá-lo e entendi por bem aceitar esse convite e caminhar ao lado dele nas eleições”, explica Carla.

Ela completa que ainda não trata de questão eleitoral no momento, pois o foco é atuar na gestão, que vem dando bons resultados. “Isso é com a direção partidária”, respondeu ao ser questionada sobre pretensões a ser candidata a vereadora em 2020.

Stephanini, que também foi secretária no mandato de Nelsinho Trad (PSD) como prefeito, chegando posteriormente a se eleger vereadora, afirma que gostaria de uma eventual composição entre MDB e PSD para o ano que vem, mas que isso depende da direção dos partidos. O MDB já confirmou que terá candidato próprio na Capital.

“Como eu já tinha uma decisão de apoiá-lo [Marquinhos], me senti mais confortável para não criar nenhum tipo de constrangimento e aceitar o convite dele. Encontro também no PSD amigos como Fábio Trad, Nelsinho. Ali também me sinto acolhida e a vontade”, diz.

Carla também diz que respeita os lugares por onde passou e os 20 anos de história que construiu e dedicou no MDB. “Sou grata aos espaços abertos, mas nesse momento acredito que é importante minha presença junto a atual gestão”, conclui.

A saída de Stephanini do MDB é mais uma da série de perdas que o partido vem sofrendo recentemente, principalmente no interior do Estado, onde prefeitos preferiram migrar especialmente para o DEM. O ex-ministro Carlos Marun se mostrou incomodado com a situação e chegou a anunciar rompimento com os prefeitos que migraram.

Jornal Midiamax