Política

Rose defende que troca de mensagens entre Moro e Dellagnol seja melhor apurada

Para a deputada federal sul-mato-grossense Rose Modesto (PSDB), a troca de mensagens entre o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador federal Deltan Dellagnol precisa ser melhor apurada. A conversa foi revelada pelo site The Intercept Brasil no domingo (9). “As conversas divulgadas entre o atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o Ministério Público Federal […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 10/06/2019, às 15h42

(Câmara dos Deputados, Divulgação)
(Câmara dos Deputados, Divulgação) - (Câmara dos Deputados, Divulgação)

Para a deputada federal sul-mato-grossense Rose Modesto (PSDB), a troca de mensagens entre o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador federal Deltan Dellagnol precisa ser melhor apurada. A conversa foi revelada pelo site The Intercept Brasil no domingo (9).

“As conversas divulgadas entre o atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o Ministério Público Federal precisam ser apuradas. Precisamos saber se realmente procedem e se houve interferência nos processos da Lava Jato”, opina Rose.

A parlamentar ainda destaca que apenas após a conclusão dessas apurações é que uma posição oficial poderá ser tomada por todos. “Só depois podemos falar em desrespeito ao não à Constituição. Mas deixo meu posicionamento de que sempre defendi que a Carta Magna seja respeitada”, completa.

Entre os diálogos vazados pela The Intercept, estão registros de que Moro e Deltan trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Operação Lava Jato. Moro foi o juiz responsável pela operação em Curitiba. Ele deixou a função ao aceitar o convite do presidente, em novembro, para ser Ministro da Justiça.

Nas conversas privadas, membros da força-tarefa fazem referências a casos como o processo que culminou com a condenação do ex-presidente Lula por causa do tríplex de Guarujá (SP), no qual o petista é acusado de receber R$ 3,7 milhões de propina da empreiteira OAS em decorrência de contratos da empresa com a Petrobras.

Jornal Midiamax