Política

Resolução publicada após ‘enquadro’ vai impedir excessos, comemora Governador

Para o governador Reinaldo Azambuja, a resolução publicada pelo PGJ (Procurador-Geral de Justiça) disciplinando a atuação dos promotores de Justiça vai finalmente “impedir excessos” em investigações que envolvam autoridades detentoras de foro privilegiado. Na manhã desta terça-feira (9), Reinaldo se reuniu com o Procurador-Geral Paulo Cézar dos Passos. “Se ele [PGJ] fez mudanças...

Danúbia Burema Publicado em 09/04/2019, às 17h36 - Atualizado em 10/04/2019, às 08h26

Em agenda no gabinete itinerante da Expogrande nesta tarde, governador elogiou resolução do PGJ. Foto Daiany Albuquerque.
Em agenda no gabinete itinerante da Expogrande nesta tarde, governador elogiou resolução do PGJ. Foto Daiany Albuquerque. - Em agenda no gabinete itinerante da Expogrande nesta tarde, governador elogiou resolução do PGJ. Foto Daiany Albuquerque.

Para o governador Reinaldo Azambuja, a resolução publicada pelo PGJ (Procurador-Geral de Justiça) disciplinando a atuação dos promotores de Justiça vai finalmente “impedir excessos” em investigações que envolvam autoridades detentoras de foro privilegiado. Na manhã desta terça-feira (9), Reinaldo se reuniu com o Procurador-Geral Paulo Cézar dos Passos.

“Se ele [PGJ] fez mudanças é porque ele concorda que alguns membros [do Ministério Público], e posso te dizer uma minoria muito pequena, mas extremamente ativista, é que muitas vezes faz com que haja cisão na responsabilidade”, informou Reinaldo durante em agenda na Expogrande, nesta tarde.

Na avaliação dele, a medida interna do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) não irá impedir investigações e dará mais transparência aos procedimentos, além de impedir os excessos. Paulo Passos também assegurou que não haverá diminuição na quantidade de inquéritos.

Tendência

Conforme o governador, a resolução do MP é fruto de uma tendência. Na reunião desta manhã, Passos teria informado a ele que a com a normatização “nós não estamos tirando prerrogativa dos promotores, nós estamos devolvendo a prerrogativa do Procurador-Geral”. Reinaldo também elogiou a resolução do Ministério Público dizendo que ela demonstrou diálogo entre integrantes do MP e do Legislativo.

Para o governador, a emenda dos deputados que restringe ao PGJ as investigações contra detentores de foro poderia inclusive ser retirada após ser publicada a resolução. Ele destacou, entretanto, que caberá aos parlamentares decidirem sobre o assunto.

Jornal Midiamax