Política

PSDB não tem nada definido para Campo Grande em 2020, diz De Paula

Anunciado como nome de consenso para presidir o PSDB em MS, o Secretário Especial de Articulação Política Sérgio de Paula adiantou que não há nada definido sobre a disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Segundo ele, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) irá cumprir o compromisso de apoiar o prefeito Marquinhos Trad (PSD), mas isso não […]

Danúbia Burema Publicado em 22/04/2019, às 18h39 - Atualizado em 23/04/2019, às 08h49

Sérgio de Paula teve nome anunciado nesta tarde como consenso para presidência do PSDB. Foto. Dayane Albuquerque
Sérgio de Paula teve nome anunciado nesta tarde como consenso para presidência do PSDB. Foto. Dayane Albuquerque - Sérgio de Paula teve nome anunciado nesta tarde como consenso para presidência do PSDB. Foto. Dayane Albuquerque

Anunciado como nome de consenso para presidir o PSDB em MS, o Secretário Especial de Articulação Política Sérgio de Paula adiantou que não há nada definido sobre a disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Segundo ele, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) irá cumprir o compromisso de apoiar o prefeito Marquinhos Trad (PSD), mas isso não significa que a reeleição contará com respaldo do partido.

“Vamos ouvir todas as lideranças e vou respeitar o que for votado dentro da Executiva”, afirmou De Paula completando que não há nada decidido em nenhuma cidade. Após assumir oficialmente a presidência do diretório, em eleição no dia 4 de maio, ele irá se reunir com a nova executiva para definir como será a conduta tucana em 2020.

Segundo ele, foi montada comissão eleitoral com cinco pessoas que irá conduzir a conversa nos 79 municípios. Além da Capital, terão especial atenção Três Lagoas, Ponta Porã, Naviraí e Nova Andradina.

De Paula ressaltou que o PSDB é o maior partido do Estado em número de vereadores e prefeitos e a intenção agora é conquistar também o maior número de filiados. “Nós temos por obrigação nos tornar o partido com maior número de filiados e vamos lutar por isso”, disse.

Para o presidente do diretório municipal do partido na Capital, vereador João César Mattogrosso (PSDB), “não havia nome melhor” que o do secretário para a presidência da legenda em MS.

Entendimento

“Fiquei contente pela confiança que os deputados e principalmente o governador tiveram pelo menu nome”, disse o secretário após o anúncio do PSDB, apesar do governador ter informado via assessoria de imprensa que não teve envolvimento com a decisão.

Sobre a disputa entre os deputados federais Beto Pereira (PSDB) e Rose Modesto (PSDB) ele informou que estava acirrada e caso houvesse embate o resultado seria de 50% para cada lado. Ele ainda elogiou os deputados dizendo que são as principais novas lideranças do PSDB.

Ele também relembrou sua trajetória no ninho tucano dizendo que quando se filiou, há 20 anos, o PSDB tinha somente três prefeitos em MS. Hoje são 36 cidades comandas pelos tucanos, que detém também o Governo do Estado.

Jornal Midiamax