Política

Paulo Corrêa espera ter a participação de todos os deputados da casa na nova gestão

O deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB) tomou posse nesta sexta-feira (1°) e assumiu a presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul pelos próximos dois anos, após votação que ocorreu em sessão extraordinária, logo depois da posse dos 24 parlamentares da 11ª legislatura. Em seu primeiro depoimento após assumir a cadeira da Casa de […]

Vinícius Costa Publicado em 01/02/2019, às 14h12 - Atualizado às 14h19

Paulo Corrêa foi escolhido para presidiar a Assembleia Legislativa. (Foto: Marcos Ermínio)
Paulo Corrêa foi escolhido para presidiar a Assembleia Legislativa. (Foto: Marcos Ermínio) - Paulo Corrêa foi escolhido para presidiar a Assembleia Legislativa. (Foto: Marcos Ermínio)
Paulo Corrêa espera ter a participação de todos os deputados da casa na nova gestão
Paulo Corrêa foi escolhido para presidiar a Assembleia Legislativa. (Foto: Marcos Ermínio)

O deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB) tomou posse nesta sexta-feira (1°) e assumiu a presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul pelos próximos dois anos, após votação que ocorreu em sessão extraordinária, logo depois da posse dos 24 parlamentares da 11ª legislatura.

Em seu primeiro depoimento após assumir a cadeira da Casa de Leis, Corrêa disse que foi delegado a “tocar a parte administrativa da casa pela confiança” dos seus pares.

“Nós vamos tentar melhorar a forma como administradores da casa e participando com a mesa diretora, mas em especial com todos, até porque hoje as coisas têm que ser muito claras com essa gestão moderna e participativa. A gente quer a participação plural de todos os deputados da casa”, afirmou.

Entre os primeiros planos da nova gestão, o presidente da Assembleia apontou que a captação de sinal de internet do Poder Executivo, que seria um dos primórdios dele para que os deputados “tenham acesso ao que há de melhor em termos de assessoria”.

Corrêa também afirmou que pretende fazer tudo aquilo que estiver ao alcance. “Nós fazemos a política e a política é a arte de fazer o que é possível ser feito. A gente tem a condição de fazer um mandato que a gente possa estar ouvindo todos os lados”, explicou Paulo Corrêa dizendo sobre como funcionará a nova gestão.

Paulo Corrêa encerrou seu depoimento relembrando a trajetória para que pudesse ser eleito, conversas com entidades e demais parceiros para que o credenciasse a oportunidade de comandar a Assembleia Legislativa, inclusive, citando o apoio dos deputados.

“Consegui 22 assinaturas de apoio, 123 votos em plenário. Isso vai ser estampado no meu gabinete e quero dizer isso para todos. Com esse respeito que eu quero tocar todos os assessores, toda parte administrativa e com análise da casa, sempre servindo ao mandato dos deputados em função de podemos entregar as coisas boas para a população do Mato Grosso do Sul”, finalizou.

Jornal Midiamax