Política

Para compensar ausência de mulheres, ALMS promove encontro de vereadoras

Como uma forma de compensar a ausência de parlamentares mulheres nessa legislatura, a ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) será ocupada por grupo de vereadores, na próxima quarta-feira (27). Na ocasião, o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher e também o I Encontro de Vereadoras do Estado. Nas últimas eleições, 103 […]

Maisse Cunha Publicado em 25/03/2019, às 10h46 - Atualizado às 10h49

Mesmo com 24 cadeiras, nenhuma mulher foi eleita deputada (Foto: Luciana Nassar/Victor Chileno/ALMS)
Mesmo com 24 cadeiras, nenhuma mulher foi eleita deputada (Foto: Luciana Nassar/Victor Chileno/ALMS) - Mesmo com 24 cadeiras, nenhuma mulher foi eleita deputada (Foto: Luciana Nassar/Victor Chileno/ALMS)

Como uma forma de compensar a ausência de parlamentares mulheres nessa legislatura, a ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) será ocupada por grupo de vereadores, na próxima quarta-feira (27). Na ocasião, o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher e também o I Encontro de Vereadoras do Estado.

Nas últimas eleições, 103 das mais de 978 mil mulheres aptas a votar no Estado se candidataram, mas nenhuma conseguiu se eleger. Das 24 cadeiras, nenhuma delas é ocupada por deputadas mulheres nessa legislatura. Essa é a primeira vez, desde 1991, que a Casa de Leis é composta exclusivamente por homens.

Ex-senadora e conselheira aposentada do TCE (Tribunal de Contas do Estado), Marisa Serrano ministra palestra sobre a importância da liderança feminina na política. Para fomentar o debate, também haverá fala da juíza Jacqueline Machado sobre combate à violência contra a mulher.

Subsecretária estadual de Políticas Públicas para a Mulher, Luciana Azambuja ministra palestra sobre políticas públicas em defesa da mulher. Coordenador da Escola do Legislativo, Ben-Hur Ferreira diz que a ação é resposta da Casa de Leis ante a ausência de mulheres na legislatura.

“É claro que isso é lamentável. Seria muito importante a presença delas na Assembleia. Mas os homens que estão aqui têm a sensibilidade de pautar temas relacionados à questão da cidadania feminina. E não há cidadania para valer no Brasil se não equacionarmos a questão da violência contra a mulher, do machismo”, lembra.

O evento é aberto ao público em geral e será realizado das 14h às 16h30, no Plenário Deputado Júlio Maia, na Casa de Leis. A abertura fica por conta do presidente, deputado Paulo Correa (PSDB) e Marçal Filho (PSDB), coordenador da Frente, também deve discursar.

Jornal Midiamax