Política

Odilon critica presidência “fraca” de Dagoberto e organização do PDT em MS

Sem confirmar a saída nem a permanência no PDT, o juiz aposentado Odilon de Oliveira criticou a direção regional do partido e avaliou que em MS a organização está “deixando a desejar”. “Eu acho que a presidência estadual do PDT na pessoa do Dagoberto [Nogueira] está um pouco fraca”, disse, informando que irá conversar com […]

Danúbia Burema Publicado em 29/03/2019, às 15h28 - Atualizado às 15h28

(Foto: Arquivo)
(Foto: Arquivo) - (Foto: Arquivo)
Odilon critica presidência “fraca” de Dagoberto e organização do PDT em MS
Odilon quer conversar com direção nacional sobre organização do PDT em MS (Foto: Arquivo)

Sem confirmar a saída nem a permanência no PDT, o juiz aposentado Odilon de Oliveira criticou a direção regional do partido e avaliou que em MS a organização está “deixando a desejar”.

“Eu acho que a presidência estadual do PDT na pessoa do Dagoberto [Nogueira] está um pouco fraca”, disse, informando que irá conversar com a direção nacional.

Odilon também pretende conversar com Dagoberto e detalhou que a capacidade da legenda se organizar melhor será determinante em sua decisão sobre sair ou permanecer no PDT.

Ele irá bater o martelo sobre o assunto nos próximos três meses. “Minha saída dependerá da postura do PDT. Espero que ele se organize melhor no Estado”, adiantou.

“Praticar política”
Após ter levado a disputa pelo Governo do Estado ao segundo turno, Odilon disse esperar um PDT mais ativo em MS para as eleições municipais. Na avaliação dele, a postura proativa deve vir da direção regional para alcançar os diretórios. “O comando precisa ser mais atuante, ativista, reunir todos da legenda e praticar política”, resumiu.

Sobre 2020, Odilon condiciona sua participação ao resultado das pesquisas. Se tiver um cenário favorável, poderá disputar a Prefeitura de Campo Grande. Ele não descarta, entretanto, ser candidato pelo PDT e até permanecer na legenda apoiando outro nome, como o do deputado estadual Jamilson Name. “Atualmente eu dou apoio a ele”, afirma.

Jornal Midiamax