Política

Mais dois vereadores de Ladário têm mandatos cassados pela Câmara

Os vereadores Augusto de Campos (MDB) e Lilia Maria Cillalva (MDB) tiveram os mandatos de vereadores cassados nesta quarta-feira (03) pela Câmara Municipal de Ladário. A sessão que resultou na cassação de Augusto de Campos, o Gugu, não contou com a participação da Defesa do vereador. A perda do mandato foi definida com oito votos […]

Danúbia Burema Publicado em 03/04/2019, às 19h22 - Atualizado às 19h27

Somente nesta semana vereadores cassaram quatro mandatos nesta semana. Foto. Divulgação.
Somente nesta semana vereadores cassaram quatro mandatos nesta semana. Foto. Divulgação. - Somente nesta semana vereadores cassaram quatro mandatos nesta semana. Foto. Divulgação.

Os vereadores Augusto de Campos (MDB) e Lilia Maria Cillalva (MDB) tiveram os mandatos de vereadores cassados nesta quarta-feira (03) pela Câmara Municipal de Ladário.

A sessão que resultou na cassação de Augusto de Campos, o Gugu, não contou com a participação da Defesa do vereador. A perda do mandato foi definida com oito votos favoráveis e uma abstenção.

No final desta tarde, foi a vez da vereadora Lilia Cillalva. Conforme o coordenador dos processos da Comissão Processante, advogado George Albert de Oliveira, uma pessoa se apresentou como sendo advogado da vereadora, mas estava arrolado como testemunha no processo e por isso não pôde representa-la oficialmente.

Foi então concedido ao cidadão o uso da palavra para fazer a sustentação oral de Lilian, para assegurar a ampla defesa. Mesmo assim, a Câmara julgou pela cassação do mandato com 8 votos favoráveis e uma abstenção.

Na pauta de quinta-feira (04), está previsto mais um julgamento, mas não foi informado qual dos vereadores será alvo da comissão processante. Os decretos de cassação deverão ser publicados nos próximos dias.

‘Mensalinho’

Na segunda-feira (1º), o ex-prefeito Carlos Aníbal Ruso Pedroso (PSDB) foi cassado pelos vereadores. Desde a prisão de Ruso, é o vice-prefeito Iranil Lima Soares (PSDB) quem assumiu a administração de Ladário.

Um esquema que seria orquestrado pelo prefeito Ruso, que pagava R$ 3 mil mensais aos sete vereadores de Ladário, levou os parlamentares para a cadeia no final de novembro de 2018. Esta é a denúncia protocolada em março no MP-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), feita pelo presidente da Câmara da cidade, Fábio Peixoto de Araújo Gomes.

O valor era repassado pelo prefeito desde março para manter uma base de apoio na Casa. O salário de um vereador do município é de cerca de R$ 6 mil, segundo o presidente. A Câmara tem 11 vereadores. Sete deles foram presos e afastados do cargo.

Foram presos os vereadores Vagner Gonçalves (PPS), Agnaldo dos Santos Silva Junior (PTB), André Franco Caffaro (PPS), Augusto de Campos (MDB), Lilia Maria Cillalva de Moraes (MDB), Paulo Rogério Feliciano Barbosa (PMN) e Osvalmir Nunes da Silva (PSDB), além do secretário de Educação Helder Paes Botelho e o prefeito.

Jornal Midiamax