Política

Governo do Estado aguarda aprovação do Plano Mansueto para buscar empréstimo

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou nesta segunda-feira (8) que aguarda a aprovação do Plano Mansueto para buscar recursos, através de empréstimos, para Mato Grosso do Sul. O plano faz parte de um pacote de reformas do Governo Federal que só devem ser colocadas em prática após a Reforma da Previdência. Segundo o chefe do […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 08/07/2019, às 18h38 - Atualizado em 15/07/2020, às 12h49

Governador Reinaldo Azambuja (Foto: Leonardo de França/Jornal Midiamax)
Governador Reinaldo Azambuja (Foto: Leonardo de França/Jornal Midiamax) - Governador Reinaldo Azambuja (Foto: Leonardo de França/Jornal Midiamax)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou nesta segunda-feira (8) que aguarda a aprovação do Plano Mansueto para buscar recursos, através de empréstimos, para Mato Grosso do Sul. O plano faz parte de um pacote de reformas do Governo Federal que só devem ser colocadas em prática após a Reforma da Previdência.

Segundo o chefe do Executivo sul-mato-grossense, a situação é acompanhada pelo Governo do Estado, que mantém conversas com a equipe econômica do Governo Federal, na tentativa de mudar ou adaptar algumas regras previamente estabelecidas.

“Estou só esperando votar o Plano Mansueto para bater na porta de vocês e pedir um empréstimo para fazer alguns investimentos em Mato Grosso do Sul”, disse Reinaldo, se referindo à equipe do Banco do Brasil presente no evento de apresentação do Plano Safra 2019/2020, em Campo Grande, na tarde desta segunda-feira (8).

Além disso, o governador afirmou que espera que algumas regras sejam alteradas na votação e, assim, os estados, incluindo o Mato Grosso do Sul, possam desenvolver ações tidas como “importantes e cruciais” para o desenvolvimento regional.

“A aprovação da Reforma da Previdência vai destravar outras, entre elas a tributária, reformas de simplificação de várias coisas que já estão em pauta no Congresso. São matérias essenciais para o desenvolvimento do nosso país”, finaliza Reinaldo.

Reinaldo não concedeu entrevista coletiva e não especificou valores e os setores podem ser beneficiados com o dinheiro contratado no Plano Mansueto, caso ele seja de fato aprovado e colocado em prática pelo Governo Federal.

Na sexta-feira (5) passada, o governador se encontrou no Parque dos Poderes com a líder de Bolsonaro na Câmara dos Deputados, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), aproveitando para discutir justamente as reformas em pauta no momento.

Na ocasião, ela afirmou que, para que todas as outras avancem, primeiro a da Previdência deve passar. Reinaldo ainda revelou hoje que tem conversado com outros parlamentares sobre isso, entre eles a senadora sul-mato-grossense Soraya Thronicke (PSL), que esteve também presente na apresentação do Plano Safra.

Plano Mansueto

O Plano Mansueto – esse nome é em referência ao secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida – pretende oferecer a estados e municípios empréstimos com garantia da União. Atualmente, apenas entes com capacidade de pagamento avaliado com notas A ou B conseguem a garantia. Com a plano, as unidades com nota C seriam inclusas.

Porém, será necessário que atenda algumas medidas fiscais para conseguir a inclusão. Mato Grosso do Sul é um dos estados que se beneficiariam com o plano. As outras 10 são Distrito Federal, Mato Grosso, Goiás (todas do Centro-Oeste), Bahia, Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Tocantins, Sergipe e Santa Catarina.

Jornal Midiamax