Política

Candidato de Reinaldo ao Senado deixa PSDB e pode concorrer em 2020 pelo Solidariedade

Candidato ao Senado com apoio do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nas eleições de 2018, Marcelo Miglioli está deixando o ninho tucano rumo ao Solidariedade. A mudança deve ser oficializada até o final deste mês e tem como objetivo o lançamento de candidatura majoritária na Capital. “Estive em São Paulo com o Paulinho [da Força], presidente […]

Danúbia Burema Publicado em 02/10/2019, às 16h17 - Atualizado em 03/10/2019, às 09h52

Miglioli foi secretário de Estado de Infraestrutura em MS e candidato tucnao ao Senado em 2019. (Arquivo)
Miglioli foi secretário de Estado de Infraestrutura em MS e candidato tucnao ao Senado em 2019. (Arquivo) - Miglioli foi secretário de Estado de Infraestrutura em MS e candidato tucnao ao Senado em 2019. (Arquivo)

Candidato ao Senado com apoio do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nas eleições de 2018, Marcelo Miglioli está deixando o ninho tucano rumo ao Solidariedade. A mudança deve ser oficializada até o final deste mês e tem como objetivo o lançamento de candidatura majoritária na Capital.

“Estive em São Paulo com o Paulinho [da Força], presidente nacional, e nós definimos juntos que o Solidariedade vai apresentar um candidato pra Campo Grande”, contou.

Segundo ele, o nome ainda está em fase de discussão e deve ser definido até a convenção, prevista para o dia 26 deste mês. A princípio, a legenda tinha como opção o deputado estadual Lucas Lima (Solidariedade). “O nome a gente define depois, o importante é que nós vamos somar para apresentar um projeto para Campo Grande”, ressaltou.

Sobre a saída do PSDB, Miglioli diz estar deixando a legenda ‘com muito carinho’ e que comunicou de modo extra-oficial, mas ainda deve formalizar a saída. “Quero comunicar oficialmente”, afirmou.

Em 2019, o ex-secretário de Obras e Infraestrutura do Governo do Estado disputou uma vaga no Senado, quando obteve mais de 347 mil votos, mas não conseguiu se eleger.

Jornal Midiamax