Política

Em contagem regressiva para 2020, Progressistas trocam de liderança na Câmara

De olho nas eleições de 2020, o vereador Valdir Gomes abriu mão da liderança dos Progressistas, durante a sessão de terça-feira (5), na Câmara Municipal de Campo Grande. Quem assume o posto é a vereadora Dharleng Campos. Insatisfeito com os rumos do partido, liderado pelo ex-prefeito Alcides Bernal, Gomes já havia sinalizado que pretendia mudar […]

Richelieu Pereira Publicado em 06/02/2019, às 09h06

Vereadora Dharleng Campos, durante sessão na Câmara Municipal. (Foto: Izaias Medeiros/CMCG, Arquivo)
Vereadora Dharleng Campos, durante sessão na Câmara Municipal. (Foto: Izaias Medeiros/CMCG, Arquivo) - Vereadora Dharleng Campos, durante sessão na Câmara Municipal. (Foto: Izaias Medeiros/CMCG, Arquivo)
Em contagem regressiva para 2020, Progressistas trocam de liderança na Câmara
Vereadora Dharleng Campos na Câmara como Valdir Gomes ao fundo (esquerda). (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

De olho nas eleições de 2020, o vereador Valdir Gomes abriu mão da liderança dos Progressistas, durante a sessão de terça-feira (5), na Câmara Municipal de Campo Grande. Quem assume o posto é a vereadora Dharleng Campos.

Insatisfeito com os rumos do partido, liderado pelo ex-prefeito Alcides Bernal, Gomes já havia sinalizado que pretendia mudar de legenda assim que a janela partidária fosse aberta. Diante disso, o parlamentar diz que foi sondado por diversos partidos, mas que esta não é sua prioridade agora.

Sobre renunciar à liderança, o progressista afirma que ficou tempo suficiente na posição. Foram dois anos desde que tomou posse, em 2017, na Casa. Entretanto, deixou escapar uma certa frustração do período em que era líder.

“Fiquei dois anos esperando que ampliasse as conversações e acolhimento [dentro do partido]. Como não houve, então achei por bem a Dharleng assumir a liderança”, explicou o vereador. “Como você luta por uma coisa e não tem apoio?”, complementa.

A movimentação de Valdir Gomes também leva em consideração as eleições municipais de 2020. O próprio reconhece que seus pensamentos estão no próximo ano.

“Nós estamos em contagem regressiva [para 2020]. Então eu achei melhor ela assumir. Não tenho intenção de ir para lugar nenhum, ainda. Convite eu tenho. Então estou saindo para a Dharleng possa trabalhar melhor e eu poder trabalhar. Quem não trabalhou terá dificuldade em voltar para essa Casa”, conclui.

Jornal Midiamax