Política

Deputado quer sensibilizar Governo a revogar do decreto da Cota Zero

Mudanças nas regras relativas à pesca ainda podem dar o que falar, em Mato Grosso do Sul. Comitiva de pescadores, empresários da rede hoteleira, além de ribeirinhos, deve vir à Campo Grande para discutir o assunto, às 14 horas, na Assembleia Legislativa. Conforme o decreto, pesca amadora e/ou desportiva só poderá ser praticada na modalidade […]

Maisse Cunha Publicado em 21/03/2019, às 10h51

Deputado espera comitiva que deve lotar "mais de 10 ônibus" (Foto: Luciana Nassar/Victor Chileno/ALMS)
Deputado espera comitiva que deve lotar "mais de 10 ônibus" (Foto: Luciana Nassar/Victor Chileno/ALMS) - Deputado espera comitiva que deve lotar "mais de 10 ônibus" (Foto: Luciana Nassar/Victor Chileno/ALMS)

Mudanças nas regras relativas à pesca ainda podem dar o que falar, em Mato Grosso do Sul. Comitiva de pescadores, empresários da rede hoteleira, além de ribeirinhos, deve vir à Campo Grande para discutir o assunto, às 14 horas, na Assembleia Legislativa.

Conforme o decreto, pesca amadora e/ou desportiva só poderá ser praticada na modalidade “pesque e solte”, a partir de 2020. A justificativa é que as alterações visam regulamentar o desenvolvimento da atividade pesqueira, conciliando sustentabilidade e melhor performance econômico-social.

Proponente da discussão, deputado Cabo Almi (PT) alega, entretanto, que o debate extrapolou o que consta no decreto de Azambuja, afetando, de maneira equivocada, pescadores profissionais e envolvendo toda cadeira produtiva da pesca.

Petista afirma, ainda, que da reunião sairá um documento a ser encaminhado ao Executivo, Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e Imasul (Instituto do Meio Ambiente), propondo mudanças.

“Queremos sensibilizar o governo para promover alterações no decreto ou mesmo revogá-lo”, adiantou Almi, durante a sessão legislativa.

Jornal Midiamax