Política

Deputado deve buscar CNH amanhã e Comissão de Ética não vai ser acionada

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) que teve a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) apreendida em uma blitz da Lei Seca na madrugada de domingo (8), em Campo Grande, deve buscar a carteira no Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) até terça-feira (10). O Conselho de Ética da ALMS (Assembleia Legislativa) e do partido […]

Renata Volpe Publicado em 09/12/2019, às 13h13 - Atualizado às 17h19

Deputado Pedro Kemp. (Luciana Nassar, ALMS)
Deputado Pedro Kemp. (Luciana Nassar, ALMS) - Deputado Pedro Kemp. (Luciana Nassar, ALMS)

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) que teve a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) apreendida em uma blitz da Lei Seca na madrugada de domingo (8), em Campo Grande, deve buscar a carteira no Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) até terça-feira (10).

O Conselho de Ética da ALMS (Assembleia Legislativa) e do partido estadual, não devem ser acionados, pelo fato do deputado ter supostamente, dirigido embriagado.

Kemp confirmou ao Jornal Midiamax ter recusado fazer o teste do bafômetro. “Recusei fazer o teste. Por isso, minha carteira ficou retida e devo resgatá-la amanhã na Ciptran”, disse. Questionado se tinha consumido bebida alcoólica e assumido a direção de um veículo, ele não respondeu à reportagem. 

Membro do Conselho de Ética da Casa de Leis, Felipe Orro (PSDB) afirmou que o caso não deve ser investigado. “Se for coisa particular, não passa pela Comissão de Ética, só em casos que envolvem o mandato dele de deputado”.

Renato Câmara (MDB) é o corregedor da Casa de Leis, mas não atendeu as ligações para informar se neste caso, caberia uma quebra de decoro parlamentar. 

O presidente municipal do PT, Agamenon do Prado, informou que a Comissão de Ética do partido também não vai investigar a situação, por ser uma questão particular. “Ele vai responder a legislação de trânsito. Internamente, para nós do PT, não nos interessa o ocorrido”. 

Do Prado falou que Kemp é quadro valioso no PT. “Não enquadra quebra de decoro. Ele vai prestar contas com o Detran”. 

Jornal Midiamax