Política

Conhecida por polêmicas, ministra Damares vem a Capital nesta sexta-feira

A ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, visita Campo Grande nesta sexta-feira (28) para fazer a entrega de vários veículos para unidades do Conselho Tutelar em cinco cidades do interior de Mato Grosso do Sul. Ela também se encontrará com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), segundo a assessoria. Damares passará o dia na cidade. Primeiro, […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 27/06/2019, às 17h19 - Atualizado em 28/06/2019, às 11h44

None

A ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, visita Campo Grande nesta sexta-feira (28) para fazer a entrega de vários veículos para unidades do Conselho Tutelar em cinco cidades do interior de Mato Grosso do Sul. Ela também se encontrará com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), segundo a assessoria.

Damares passará o dia na cidade. Primeiro, às 9h, ela fará a entrega dos veículos para os municípios de Sonora, Água Clara, São Gabriel do Oeste, Nova Alvorada do Sul e Miranda, e também deve celebrar parcerias fechadas com instituições locais.

A solenidade acontece na Concessionária Monet, localizada na rua Joaquim Murtinho. Depois, a ministra visitará vários locais na cidade, começando pela sede do Conselho Tutelar, no Centro. A previsão é que a ministra chegue lá às 11h.

Já à tarde, ela deve se reunir com Reinaldo às 14h30, apresentando ao governador projetos da SNDCA (Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente) que podem ser implementados pelo Estado e demais municípios.

Finalizando a agenda em Campo Grande, Damares vai até a Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco, na rodovia BR-262. A ministra será acompanhada pela chefe da SNDCA, Petrúcia de Melo.

Polêmicas

Pastora evangélica, Damares ficou conhecida pelo público no início do governo de Jair Bolsonaro (PSL) na presidência, principalmente, por declarações polêmicas. Algumas ocorreram naquela época, enquanto outras foram ditas em período anterior.

Uma das mais conhecidas foi a que “meninos deviam vestir azul e meninas rosa” para tentar explicar as diferenças entre homens e mulheres. Foi dela também a afirmação que, em um sonho, salvou o “menino Jesus” de um pé de goiaba.

Jornal Midiamax