Política

Bolsonaro se reúne com índios e fala em tornar terras indígenas produtivas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) se reuniu na tarde desta quarta-feira (17) com representantes indígenas em Brasília (DF). Durante o encontro, o presidente pediu que mudanças fossem feitas para que as terras indígenas pudessem passar a se tornar produtivas. De acordo com Bolsonaro, os “índios não podem continuar pobres em cima de terras ricas”. “Vocês […]

Daiany Albuquerque Publicado em 17/04/2019, às 19h06

Presidente Jair Bolsonaro se reuniu com representantes indígenas em Brasília (Foto: Reprodução Facebook)
Presidente Jair Bolsonaro se reuniu com representantes indígenas em Brasília (Foto: Reprodução Facebook) - Presidente Jair Bolsonaro se reuniu com representantes indígenas em Brasília (Foto: Reprodução Facebook)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) se reuniu na tarde desta quarta-feira (17) com representantes indígenas em Brasília (DF). Durante o encontro, o presidente pediu que mudanças fossem feitas para que as terras indígenas pudessem passar a se tornar produtivas.

De acordo com Bolsonaro, os “índios não podem continuar pobres em cima de terras ricas”. “Vocês têm terras lindíssimas, não justifica você ficar em cima da terra sem fazer uso dela e passando necessidade muitas vezes. Já fui em algumas aldeias indígenas e vi vários índios com necessidade, com dente ruim na boca, com infecção que poderia ser tratada, passando necessidade que não se justifica com a riqueza que vocês têm”, declarou.

Para o presidente, uma alternativa seria destinar parte das terras indígenas para exploração de capital financeiro. Bolsonaro usou como exemplo a criação de usinas hidrelétricas em algumas localidades.

“Vocês vão receber royalties e vão poder tocar a vida de vocês. Alguns querem que vocês ficam com as terras improdutivas como se fossem animais pré-históricos, vocês são seres humanos. A política de esquerda foi jogar branco contra índio, índio invadir terra, vocês têm bastante terra, vamos usar essa terra, pediu Bolsonaro.

O presidente também pediu que qualquer tratativa que fosse feita deveria passar diretamente entre o Governo Federal e os índios, sem a presença de ONGs (Organizações Não-Governamentais) de representação dos indígenas. “Estamos aqui conversando diretamente com os interessados. Não tem falsos brasileiros, falsos representantes de índios aqui não. Se Deus quiser nós vamos tirar os índios da escravidão, escravidão dessas ONGs daqui do Brasil e de fora.

Para o chefe do Executivo Nacional, a reunião foi um “ponto de inflexão para acabar com essa demagogia”. O presidente também prometeu que durante o seu mandato os indígenas serão tratados com respeito.

“O índio tem que ser respeitado e vai ser respeitado enquanto eu tiver vida. Nossos índios serão tratados com toda dignidade, como toda a população brasileira”.

Forças armadas

A reunião levou os representantes indígenas de Mato Grosso, Roraima, e do Nordeste para a conversa. Durante o diálogo, alguns indígenas reclamaram de atuações de forças policiais em algumas aldeias do país, onde, segundo eles, houve excessos. Sobre isso, o presidente afirmou que se reunirá o mais rápido possível com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para resolver essa situação.

Depois, porém, Bolsonaro afirmou que confia no Exército Brasileiro e na Polícia Federal. “Se houve uma orientação não muito acertada nos governos anteriores, no meu governo será acertada”, garantiu.

Jornal Midiamax