Política

Ao lado de Bolsonaro, ministro da Educação garante prova do Enem em 2019

O ministro da Educação Abraham Weintraub confirmou nesta quinta-feira (25) que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será realizado neste ano. A informação foi dada ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PSL), durante um vídeo transmitido ao vivo pelo Facebook do presidente. De acordo com o ministro, havia a possibilidade de que a prova […]

Daiany Albuquerque Publicado em 25/04/2019, às 19h27 - Atualizado em 26/04/2019, às 09h40

Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Educação, Abraham Weintraub, fizeram anúncio durante live (Foto: Reprodução)
Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Educação, Abraham Weintraub, fizeram anúncio durante live (Foto: Reprodução) - Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Educação, Abraham Weintraub, fizeram anúncio durante live (Foto: Reprodução)

O ministro da Educação Abraham Weintraub confirmou nesta quinta-feira (25) que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será realizado neste ano. A informação foi dada ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PSL), durante um vídeo transmitido ao vivo pelo Facebook do presidente.

De acordo com o ministro, havia a possibilidade de que a prova não fosse realizada neste ano, porém, Weintraub afirmou que essa questão foi superada. “Havia uma possibilidade, mas ela foi afastada”, garantiu.

O ministro ainda deu “dicas” para os estudantes que farão a prova. Segundo ele, não haverá mais “questões ideológicas”, como ele chamou. “Estudem técnica de escrita, interpretação de texto, matemática, ciências. Questões ideológicas, como no passado não vai ter mais”.

No vídeo Abraham Weintraub ainda lembrou que nesta quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro fez uma visita ao MEC (Ministério da Educação). “Vamos visitar um ministério por semana”, declarou o presidente.

Ainda conforme o ministro, o objetivo do Ministério da Educação agora “atender a população como um todo”. “Tem que melhorar a qualidade da educação no Brasil”, afirmou Weintraub.

Em sua fala sobre o assunto, Bolsonaro declarou que “o que muda um homem e uma mulher é o estudo, porém, logo depois, aproveitou para criticar as pessoas que buscam o ensino superior para “pendurar na parede”, segundo ele, o que foi apoiado pelo titular do MEC.

Jornal Midiamax