Política

TSE anuncia medidas de combate às fake news neste domingo

Devido aos últimos acontecimentos e trocas de acusações entre as campanhas dos presidenciáveis Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), o  TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu dar uma entrevista coletiva neste domingo (21), onde deve anunciar medidas de combate à propagação de fake news. Vão estar presente na coletiva a ministra, presidente do TSE, Rosa […]

Egina Becker Publicado em 21/10/2018, às 09h01

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

Devido aos últimos acontecimentos e trocas de acusações entre as campanhas dos presidenciáveis Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), o  TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu dar uma entrevista coletiva neste domingo (21), onde deve anunciar medidas de combate à propagação de fake news.

TSE anuncia medidas de combate às fake news neste domingo
(Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Vão estar presente na coletiva a ministra, presidente do TSE, Rosa Weber, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, os ministros da Segurança Pública, Raul Jungmann, e da Segurança Institucional da Presidência da República, Sérgio Etchegoyen e o diretor-geral da PF (Polícia Federal), Rogério Galloro.

Caso recente

Na última semana alguns jornais denunciaram a suposta existência de esquema para disseminação de fake news por meio de financiamento de empresários ligados ao candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro.

Segundo acusações, empresários estariam pagando para que empresas de marketing digital distribuíssem notícias falsas ‘anti-PT’, por meio das redes sociais. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, instaurou processo para apurar o caso e pediu que a PF iniciasse investigações.

O partido do adversário de Bolsonaro, PT, entrou com ação pedindo que o TSE a punição de Bolsonaro, o declarando inelegível por 8 anos.

Em resposta as denúncias, Bolsonaro publicou em sua conta do twitter que não possui controle do trabalho voluntário que algumas pessoas vêm fazendo em prol da sua campanha e que seu adversário, Fernando Haddad (PT), não estaria sendo vítima de fake news, mas sim da “verdade”.

Jornal Midiamax