Política

Temer afirma que investigação da PF é “perseguição criminosa”

Em pronunciamento no Palácio do Planalto nessa sexta-feira (27)

Tábata Rauschkolb Publicado em 28/04/2018, às 12h25

None

Em pronunciamento realizado no Palácio do Planalto nessa sexta-feira (27) o presidente Michel Temer afirmou que as investigações realizadas pela Polícia Federal são uma “perseguição criminosa”.

O presidente afirmou que trabalha há quase 60 anos e possui condições financeiras para comprar os imóveis que possui e as reformas que realizou.

Temer ainda afirmou que “só um irresponsável mal-intencionado ousaria tentar me incriminar, a minha família, minha filha, meu filho, de nove anos de idade como lavadores de dinheiro” afirmou.

Na fala o presidente também ressaltou que as informações são baseadas em mentiras contra a honra e que se trata de “uma perseguição criminosa disfarçada de investigação” afirmou Temer.

Durante o pronunciamento Temer também questiona o fato de não sido convocado até o momento para apresentar a documentação referente às denúncias.

“Se pensam que atacarão minha honra, da minha família e vão ficar impunes, não ficarão sem resposta, como esta que estou dando agora. Eu até solicitarei, para que as instituições possam funcionar regularmente, vou até sugerir ao Ministro Jungmann que apure internamente como se dão esses vazamentos irresponsáveis”

Reprodução / Portal Uol
Jornal Midiamax