Política

“Simples de tudo”: intérprete oficial conta como se surpreendeu com casal Bolsonaro

“Eu cheguei com receio pelo que falavam dele [Bolsonaro], né? Que era intolerante. Mas olha… Não sei nem como você vai colocar isso aí na sua matéria. Eles são maravilhosos, extremamente humanos e fiquei surpreendida. Se for colocar, tenta escrever de uma forma que eles não fiquem ofendidos por eu ter tido receio algum dia, […]

Evelin Cáceres Publicado em 30/10/2018, às 19h04 - Atualizado em 31/10/2018, às 15h20

A primeira dama Michele Bolsonaro e Angela Mariano (Foto: Arquivo Pessoal)
A primeira dama Michele Bolsonaro e Angela Mariano (Foto: Arquivo Pessoal) - A primeira dama Michele Bolsonaro e Angela Mariano (Foto: Arquivo Pessoal)

“Eu cheguei com receio pelo que falavam dele [Bolsonaro], né? Que era intolerante. Mas olha… Não sei nem como você vai colocar isso aí na sua matéria. Eles são maravilhosos, extremamente humanos e fiquei surpreendida. Se for colocar, tenta escrever de uma forma que eles não fiquem ofendidos por eu ter tido receio algum dia, tá? Porque hoje eu admiro demais aquela família”. É assim, em tom de quem está realmente preocupada em não ofender amigos, que a intérprete de libras Angela Mariano Julião resume o que acha do novo casal presidencial brasileiro.

Ela trabalha ao lado do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) há dois anos, acompanhou a rotina doméstica do casal e ficou famosa interpretando tudo nas transmissões ao vivo pelo Facebook durante a campanha eleitoral.

Angela falou com exclusividade ao Jornal Midiamax depois que a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) chamou atenção no discurso da vitória e virou assunto nacional. Bom para os quase 10 milhões de brasileiros surdos, segundo o Censo de 2010 do IBGE.

"Simples de tudo": intérprete oficial conta como se surpreendeu com casal Bolsonaro
Angela Mariano e o presidente Jair Bolsonaro (Foto: Arquivo Pessoal)

A professora diz que, por ética profissional, jamais fez postagens ou correntes de WhatsApp envolvendo seus alunos na campanha de Bolsonaro e trabalha há dois anos com o presidente, desde que ele anunciou a intenção de se candidatar, ainda no Patriota.

“Eles sempre souberam que eu não fazia campanha em rede social. Nunca me trataram diferente por isso. Nunca me julgaram por isso. Sempre foram muito amigos”, elogia.

“Eu tenho um aluno surdo que é amigo da Michele Bolsonaro. Então ela me contou que eles estavam precisando de um intérprete e eu fui gravar. Trabalhamos juntos desde então”, explica.

Agora amiga da primeira dama após o tempo de convivência, Angela contou ao Jornal Midiamax que o vídeo do Patriota ‘bombou’ na internet e a colocou como a intérprete da Língua de Sinais junto com o presidente eleito nos últimos meses.

A última gravação aconteceu na transmissão ao vivo do discurso da vitória do presidente. “Além de mim, agora nas últimas semanas mais duas professoras começaram a ajudar. É uma iniciativa fantástica porque é uma obrigação legal, mas ninguém faz isso em transmissões no Facebook. A inclusão tem que efetiva e o Bolsonaro faz isso”.

Inclusão de verdade

Angela Mariano destaca a real preocupação do presidente eleito com a causa. “A Michele é uma apaixonada pela língua de sinais. Ela sempre esteve do lado, nesses dois anos, nas gravações. É ela quem orienta, quem cuida dos vídeos e se preocupa. Muitas vezes o Jair estava cuidando da filha deles enquanto ela estava acertando todos esses detalhes da gravação. Ela tomava conta de tudo. Então, quando dizem que ele é machista, você fica pensando, né? Se fosse, ia deixar a esposa ter tanto controle sobre tudo e com tanta naturalidade? Eles são um casal maravilhoso”, elogia.

Para a intérprete, a importância da campanha foi elevar a linguagem dos sinais e realmente incluir. “Não era uma gravação só com a gente, com os intérpretes. Eles têm uma pauta incrível de inclusão e para mim, como professora, era uma segurança estar no projeto que pode mudar a vida de tantas pessoas”.

Angela destaca que o tempo todo a comunidade surda da qual Michele faz parte estava presente. “É gratificante de ver todo mundo participando o tempo todo. A comunidade surda precisa dessa interação”.

‘Caladão, mas sorridente’

A professora descreve o presidente como um homem ‘caladão, mas sorridente’. “Ele o tempo todo é a família. Nas gravações, estava sempre com a filha por perto, conversando, dando atenção. A gente pensa que ele deveria estar preocupado com os detalhes do vídeo, das falas. Mas ele deixava a esposa resolver as coisas com a maior naturalidade enquanto brincava com a filha, conversava com os filhos sobre a vida”, conta.

"Simples de tudo": intérprete oficial conta como se surpreendeu com casal Bolsonaro
A primeira dama Michele Bolsonaro e Angela Mariano (Foto: Arquivo Pessoal)

Bolsonaro também é descrito como sempre simpático, mas que não gosta de bajulação. “Uma vez serviram camarão e ele disse que queria a feijoada mesmo que já tinha lá. São super simples. Zero ostentação. Outro dia gravamos até tarde e eles pediram para que a gente dormisse lá, porque era mais seguro. No dia seguinte a Michele estava fazendo café da manhã na cozinha. Você imagina isso? A gente até brincou que ela seria a primeira dama. Ela riu e continuou servindo a mesa”, conta.

Angela dá aulas particulares de libras e atende a turmas. E mesmo após a campanha cansativa à Presidência, atendeu a reportagem após terminar uma aula no Rio de Janeiro, às 18h. “Sigo trabalhando”, confirma. “Agora que acabou a campanha não sei como vai ser”.

“Muita gente vinha elogiar, mas muita gente também vinha questionar porque eu estava trabalhando com o Jair. O político Jair, espero que seja um excelente presidente para o Brasil. Porque pai e homem maravilhoso ele é”, resume.

Jornal Midiamax