Política

Servidores preparam almoço em frente à Assembleia contra votação de reajuste

Poucos servidores estão em protesto; Não há policiamento reforçado

Joaquim Padilha Publicado em 03/04/2018, às 12h28

None

Poucos servidores estão em protesto; Não há policiamento reforçado

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) se prepara para protestar em frente a Assembleia Legislativa nesta terça-feira (3). Os servidores se opuseram à proposta de reajuste linear de 3,04% do governo estadual, que será votada nesta manhã na Casa Legislativa.

Três tendas foram montadas para servir almoço para os manifestantes. Vários quilos de arroz e feijão, além de óleo, serão cozinhados em um pequeno fogão levado para o local, e servidos aos 1 mil servidores esperados no protesto.

Apesar de ter sido agendada para esta manhã, às 9h, a manifestação não tinha concentração de público nem líderes sindicais até as 9h15. O plenário da Assembleia Legislativa também permanecia vazio no começo do expediente. Também não há policiamento reforçado no local.

Com o almoço, os manifestantes pretendem permanecer na Assembleia Legislativa durante a votação e estender a presença dos servidores no local para uma audiência pública marcada para esta tarde, com o tema “Por uma Carreira que Valorize os/as Administrativos da Escola Pública”.Servidores preparam almoço em frente à Assembleia contra votação de reajuste

A audiência, proposta pelo deputado Amarildo Cruz (PT) e pela Fetems, tem o objetivo de debater a proposta do governo estadual. Entretanto, a manutenção da audiência pode ficar prejudicada pela votação do projeto.  

Entre as reclamações da Federação frente ao projeto, está a acusação de que o governo não discutiu com a categoria para propor o reajuste de 3,04%. Os servidores também reclamam da falta de um novo PCC (Plano de Cargos e Carreira).

Em contrapartida, o governo estadual frisa ter concedido, desde o início da gestão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), mais de 33% de aumentos no salário do funcionalismo público, por meio de progressões funcionais e promoções de carreira.

Jornal Midiamax