Política

Reajuste dos 75 mil servidores de MS será votado em urgência nesta quarta

Governo quer aprovar proposta até quinta-feira

Joaquim Padilha Publicado em 03/04/2018, às 15h08

None

Governo quer aprovar proposta até quinta-feira

A votação do reajuste salarial dos 75 mil servidores estaduais, retirada de pauta na sessão desta terça-feira (3) da Assembleia Legislativa, foi automaticamente pautada para a sessão desta quarta-feira (4), em regime de urgência.

O governo alega que precisa votar e sancionar a proposta até, no máximo, quinta-feira (5). Caso contrário, a matéria não poderia ser aprovada por infração à legislação eleitoral, que estabelece prazo de 180 dias antes das eleições para reajustes.

Nesta manhã, o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS). Jaime Teixeira, se reuniu com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), em momento em que a Federação protesta em frente à Assembleia contra o reajuste.

Entre as reivindicações da categoria, está o pedido de incorporação do abono de R$ 200 ao salário dos professores, e concurso público para o setor administrativo da Educação e para professores. A Federação alega que o governo não discutiu o reajuste com os servidores.Reajuste dos 75 mil servidores de MS será votado em urgência nesta quarta

No interior da Assembleia, a sessão foi suspensa para o representante do Fórum dos Servidoes de MS, Thiado Mônaco, usar a palavra. Ele pediu humildemente aos deputados que levem ao governador um pedido para conversar com os funcionários públicos.

Em contrapartida, o governo afirmou, por meio de seu líder na Assembleia, deputado Rinaldo Modesto (PSDB), que não deve apresentar nova proposta de reajuste. “O governo está no limite. O Estado pode perder recurso se passar disso”, afirmou.  

Jornal Midiamax