Política

PROS oficializa apoio a juiz Odilon e anuncia quatro pré-candidatos a deputado federal

O PROS de Mato Grosso do Sul anunciou que irá apoiar a candidatura do juiz federal Odilon de Oliveira (PDT) para o governo do Estado, durante a convenção estadual do partido neste domingo (22). O evento, na Colônia Paraguaia em Campo Grande, recebeu a visita do juiz para selar a aliança. Segundo Fabricio Venturoli, presidente estadual […]

Joaquim Padilha Publicado em 22/07/2018, às 13h35 - Atualizado às 14h51

Convenção de partido reuniu Odilon, presidente do partido e pré-candidatos (Foto: Assessoria PDT)
Convenção de partido reuniu Odilon, presidente do partido e pré-candidatos (Foto: Assessoria PDT) - Convenção de partido reuniu Odilon, presidente do partido e pré-candidatos (Foto: Assessoria PDT)
PROS oficializa apoio a juiz Odilon e anuncia quatro pré-candidatos a deputado federal
Convenção do PROS reuniu Odilon, presidente do partido e pré-candidatos (Foto: Assessoria PDT)

O PROS de Mato Grosso do Sul anunciou que irá apoiar a candidatura do juiz federal Odilon de Oliveira (PDT) para o governo do Estado, durante a convenção estadual do partido neste domingo (22). O evento, na Colônia Paraguaia em Campo Grande, recebeu a visita do juiz para selar a aliança.

Segundo Fabricio Venturoli, presidente estadual do PROS, o apoio a Odilon sinaliza uma vontade de “renovação” da maioria dos pré-candidatos do partido, e de eleger um nome com foco no “enfrentamento às mazelas sociais”.

“Dentro desse perfil, a maioria tem informado que a gente deve caminhar com o juiz Odilon pra governador”, afirma o presidente do PROS. Segundo Venturoli, o partido já teria assinado uma carta de intenção de apoio a Odilon, o que deve ser ainda votado durante a convenção.

Segundo Venturoli, o apoio ao juiz também foi motivado pelo fato de que as outras duas candidaturas majoritárias, do ex-governador André Puccinelii (MDB), e do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), “já tem muitos nomes” para uma possível coligação.

“Pra nós, que temos o foco na eleição de um deputado estadual, federal, nós precisamos conversar a respeito das coligações proporcionais. Pra nós é importante também esse desenho”, afirma o presidente. Segundo ele, PDT, PROS e Podemos integram uma coligação proporcional.

Também estiveram presentes na convenção o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), presidente do PDT, e o coordenador da campanha de Odilon, João Leite Schmidt, além da vereadora Cida do Amaral (PROS)

Parceria fundamental, diz Odilon

O juiz Odilon classificou a parceria com o PROS como “fundamental”, para dar força aos projetos da campanha. “Logicamente vai haver uma fusão na campanha, e depois também na composição do governo, dos nossos projetos. Porque se não não é parceria”, disse o juiz.

O pré-candidato ainda disse que há uma “aproximação muito grande” já entre os ideais de ambos os partidos, e que o PROS deve beneficiar ainda a campanha agregando mais tempo de televisão à coligação.

O PDT avalia que outras alianças ainda são possíveis até o fim do período de convenções, desde que haja aval da Executiva nacional. “É bem provável que até o dia 4, ou dia 5 nós teremos ainda um universo ainda aberto para conversações”, disse Odilon.

Candidatos a deputados

O PROS irá lançar, ao todo, quatro candidatos a deputados federais e dois a deputados estaduais, sem candidaturas ao Senado. Entre os que pleiteiam uma vaga no Congresso Nacional, o próprio presidente do partido é um deles.

Além de Fabrício Venturoli, que já tentou ser vice-prefeito de Três Lagoas, a vereadora Enfermeira Cida Amaral (PROS) também sairá para candidata a deputada federal. A parlamentar deixou o Podemos e ingressou no partido ainda neste ano.

Os outros dois nomes para deputado federal são a radialista Keliana Fernandes (PROS), que foi candidata a prefeita de Dourados em 2012, pelo PSC, e o administrador Marcos Silva (PROS), que integra o movimento Renova BR.

Jornal Midiamax