Política

Presidente do PT pede povo nas ruas contra manutenção de prisão de Lula

Gleisi Hoffmann disse que Judiciário age em "conluio com PF"

Joaquim Padilha Publicado em 08/07/2018, às 14h42

None

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, convocou os apoiadores do ex-presidente Lula (PT) a irem às ruas de Curitiba para protestar contra a decisão de manter o petista em cárcere.

Neste domingo (8), após o desembargador Rogério Favreto (PT) acatar um pedido de habeas corpus para o ex-presidente Lula, o desembargador Gebran Netto voltou atrás e determinou que não haja nenhuma alteração na sentença do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).

“Gebran, o relator em férias, que não está no plantão e portanto não tem autoridade para determinar qualquer ação judicial, em conluio com a PF (Polícia Federal), quer manter Lula preso!”, afirmou Gleisi Hoffmann pelo seu twitter.

“Rompidas as garantias constitucionais e do direito! Todos a Curitiba! Todos as ruas”, reivindicou a presidente do PT pelas redes sociais. A senadora também aproveitou para cutucar dirigentes e servidores da Polícia Federal, por não cumprirem a soltura.

“Um tal de delegado Roberval, que já usou redes contra Lula e o PT, não cumpre o alvará de soltura para dar tempo a um golpe. O superintendente Valeixo, que também viaja, vai ser conivente com o golpe?!”, questionou a parlamentar.

Maurício Valeixo é o superintendente da Polícia Federal no Paraná. Durante esta manhã e a tarde, os deputados Wadih Damous (PT), Paulo Pimenta (PT) e Paulo Teixeira (PT), que entraram com o habeas corpus, estiveram na sede da corporação para tentar garantir a soltura de Lula.

Jornal Midiamax