Política

Para evitar improbidade, vereador vai pagar quase R$ 5 mil à Justiça

Assinou folha de ponto de funcionária que faltou

Jessica Benitez Publicado em 16/01/2018, às 13h10

None

Assinou folha de ponto de funcionária que faltou

O vereador Valdir Gomes (PP) vai pagar multa de R$ 4.309,86 mil à Justiça. O acordo foi feito para evitar processo por improbidade administrativa, uma vez que o legislador, em 2015, quando era diretor do Centro de Múltiplas Referências e Convivências do Idoso ‘Vovó Ziza’, assinou folha de ponto na qual constava presença de uma funcionária que havia faltado ao trabalho dois dias, por conta de uma viagem para ao Rio de Janeiro. 

A funcionária também fez parte do acordo e foi multada em R$ 1.500 mil, parcelados em 10 vezes, nos dois casos. Ambos têm até o dia 10 de cada mês para efetuar o pagamento, sob risco de multa diária de R$ 100 em caso de inadimplência. Para garantir a validade legal do trato, o promotor de Justiça, Marcos Alex Vera, ingressou com ação que só será extinta quando os débitos forem quitados. O valor será revertido para a entidade beneficente Cotolengo.

Para evitar improbidade, vereador vai pagar quase R$ 5 mil à Justiça

Jornal Midiamax

“Ela trabalhava de segunda à sexta, mas aos sábados trabalhava quando o pessoal ia cumprir pena alternativa lá. Então, ela tinha banco de horas. A secretaria sabia, o erro foi que não estava documentado. Justamente por isso aceitamos pagar a multa. O acordo já está assinado e está tudo certo com a Justiça”, contou.

Teoricamente a unidade não funciona aos sábados, mas pessoas que cometem infrações e são condenadas a pagar pena através de serviço comunitário, acabam comparecendo ao local aos fins de semana, sendo assim, alguns servidores têm que trabalhar fora do horário de expediente, segundo o vereador.

Jornal Midiamax