Política

No Santo Amaro, ruas perto de seção eleitoral amanhecem sujas de santinhos

A velha prática de sujar as ruas com santinhos de candidatos está sendo vista em mais um pleito eleitoral. Na manhã deste domingo (7), a rua em frente à Escola Estadual Arlindo Andrade Gomes, no Santo Amaro, em Campo Grande, estava coberta de santinhos. Maria Lúcia, 38 anos, vota no local há 20 anos e […]

Wendy Tonhati Publicado em 07/10/2018, às 08h54 - Atualizado às 12h18

Rua de Campo Grande com santinhos espalhados. (Foto: Arquivo Midiamax)
Rua de Campo Grande com santinhos espalhados. (Foto: Arquivo Midiamax) - Rua de Campo Grande com santinhos espalhados. (Foto: Arquivo Midiamax)
No Santo Amaro, ruas perto de seção eleitoral amanhecem sujas de santinhos
Rua amanheceu suja com santinhos no Santo Amaro

A velha prática de sujar as ruas com santinhos de candidatos está sendo vista em mais um pleito eleitoral. Na manhã deste domingo (7), a rua em frente à Escola Estadual Arlindo Andrade Gomes, no Santo Amaro, em Campo Grande, estava coberta de santinhos.

Maria Lúcia, 38 anos, vota no local há 20 anos e diz que em todas as eleições, as ruas ficam tomadas por santinhos. “Acho que nunca punem esses candidatos que deixam isso acontecer, por isso, continuam fazendo. Mas, só faz mal para campanha, porque não votaria em um desses candidatos que não respeitam nem regra básica de educação”, diz a eleitora.

É proibido distribuir santinhos na seção eleitoral, mas é permitido o uso de peças de vestuário, acessórios (bonés, fitas, broches, bandanas), bem como o porte de bandeira. A manifestação do eleitor nos locais de votação deve ser “individual e silenciosa”, diz a lei.

A Escola Estadual Arlindo Andrade Gomes é uma das maiores seções eleitorais da região do Santo Amaro. No local, algumas seções estão com problemas causados pela biometria. Segundo os eleitores da Seção 71, a fila está parada desde abertura.

Em outras seções da mesma escola, o tempo médio de espera é de 20 minutos, segundo mesários. Segundo uma das auxiliares do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), muitas pessoas estão com dúvidas sobre mudanças depois do recadastramento com biometria. A recomendação é procurar informação onde costumava votar antes.

Jornal Midiamax