Política

MP arquiva denúncia de compra de vereadores por ex-diretor do Detran-MS

Denúncia "carece de verossimilhança" segundo órgão

Joaquim Padilha Publicado em 21/06/2018, às 08h17 - Atualizado às 09h36

None

O MP-MS (Ministério Público Estadual) arquivou uma denúncia de suposta “compra” de apoio político de vereadores de Sidrolândia por parte do ex-diretor-presidente do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), Gerson Claro Dino.

Natural de Sidrolândia, Dino anunciou que irá disputar as eleições como pré-candidato a deputado estadual. O ex-diretor do Detran-MS se desfiliou ao PSB, seu antigo partido, para entrar nas fileiras do PP.

De acordo com a deliberação do Conselho Superior do MP-MS, a denúncia anônima de compra de vereadores sidrolandenses “carece de verossimilhança”. O órgão não constatou que houve a compra de apoio político, deliberando pelo arquivamento.

Dino possui contato próximo dos vereadores de Sidrolândia. Em outubro, o sidrolandense confirmou que poderia se pré-candidatar a deputado estadual em um jantar promovido pelo vereador Cledinaldo Cotócio (Pros).

Na ocasião, vereadores como Cledinaldo, Dr. Kennedi (PP), Adilson Brito (Pros), Itamar Souza (PTN), Edno Ribas (PSB) e Otacir Figueiredo (Pros), declararam “total apoio” a uma candidatura de Gerson, de acordo com o portal Noticidade.

Gerson deixou o posto de diretor do Detran-MS em agosto do ano passado, após a explosão da Operação Antivírus, da Polícia Federal, que atingiu diretamente a cúpula do departamento e levou o ex-diretor à prisão.

Jornal Midiamax