Política

Marquinhos explica como contribuinte deve agir sobre a taxa do lixo

Novos carnês só serão enviados em abril

Ludyney Moura Publicado em 01/02/2018, às 13h52

None

Novos carnês só serão enviados em abril

A polêmica criada em torno da taxa do lixo, que é cobrada em Campo Grande desde 1974, está prestes a um desfecho, é o que anunciou o prefeito Marquinhos Trad (PSD), durante agenda pública na manhã desta quinta-feira (1).

O prefeito explicou que no próximo mês de março vai emitir um decreto regulamentando o ressarcimento aos cerca de 145 mil contribuintes que já pagaram a taxa junto com o IPTU de 2018.Marquinhos explica como contribuinte deve agir sobre a taxa do lixo

Todavia, Trad anunciou que os contribuintes interessados em receber o valor de volta, que deverão ir à Central do Cidadão com documentos pessoais para obter o ressarcimento. Estes, receberão em abril um carnê com os novos valores da taxa do lixo.

Quem optar por deixar o valor de crédito com o município receberá uma correspondência com informações sobre o valor pago, o novo valor e o valor de crédito junto ao município, que será usado para pagamento da taxa de lixo de 2019.

Marquinhos ressaltou que o valor de crédito será corrigido monetariamente no próximo ano. Um link a ser disponibilizado no Portal da Prefeitura na internet deve auxiliar os contribuintes.

“Um houve lapso da taxa de lixo? Houve sim, mas tivemos humildade de não jogar o erro para debaixo do tapete. Haverá restituição, reordenamento, e vamos entregar cidade limpa e bem cuidada, como sempre foi”, disse Trad.

Março também é o mês que a Prefeitura espera enviar à Câmara de Vereadores o novo projeto, com base de cálculo atualizada.

Até abril os novos carnês chegarão nas residências. Interessados em reembolso terão que ir à Prefeitura com documentos pessoais, e vai receber carnê para novo pagamento.

Durante o evento, o prefeito frisou que o episódio da taxa do lixo não abalou a relação harmônica entre Executivo e Legislativo, e defendeu que o ‘lapso’ da cobrança não prejudicou a cidade.

“Erramos? Sim, e vamos errar novamente, mas nunca vamos prejudicar Campo Grande. Não somos denunciados por desvio de dinheiro público, como outros gestores. Quisera os outros terem feito o que nós fizemos, de ser sincero”, finalizou. 

(Matéria editada às 12h30 – A assessoria do prefeito informou, diferente do que ele anunciou, que não haverá central especial para atender contribuintes interessados no ressarcimento)

Jornal Midiamax