Política

Lula já admite retirar a candidatura no dia 11 de setembro

O PT já se prepara para retirar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República na próxima terça-feira (11), prazo fixado pela Justiça para sua substituição. O partido deve anunciar Fernando Haddad durante ato em apoio ao ex-presidente. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, “muito a contragosto” Lula tem […]

Richelieu Pereira Publicado em 04/09/2018, às 08h06 - Atualizado às 12h31

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil) - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Lula já admite retirar a candidatura no dia 11 de setembro
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O PT já se prepara para retirar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República na próxima terça-feira (11), prazo fixado pela Justiça para sua substituição. O partido deve anunciar Fernando Haddad durante ato em apoio ao ex-presidente.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, “muito a contragosto” Lula tem admitido a possibilidade de substituição no dia 11 mesmo que seja acolhido, em caráter liminar, um recurso apresentado pelo partido ao STF (Supremo Tribunal Federal) pela manutenção de sua candidatura.

Na noite desta segunda-feira (3), durante reunião do conselho político da campanha, o advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira alertou para o risco de perda de registro da candidatura petista, caso a liminar seja acolhida pelo STF, mas o plenário rejeite o recurso depois do dia 17 de setembro, último dia para julgamento de candidaturas.

Após reunião com Lula, Pereira falou com os integrantes do conselho político da campanha por meio de uma teleconferência. O advogado explicou que o registro da chapa será anulado, se o nome de Haddad não for oficializado até lá.

Jornal Midiamax