Política

‘Jogador coringa e com lastro popular’: Geraldo ainda não desistiu de disputar Senado

  Prestes a concluir seu 4º mandato como deputado federal, Geraldo Resende ainda não desistiu da intenção de disputar pelo PSDB, em 2018, a cadeira de Senador da República. Todavia, o tucano afirma que a prioridade é o projeto de reeleição. “Meu nome está à disposição do governador (Reinaldo Azambuja) e do PSDB, caso o […]

Ludyney Moura Publicado em 04/05/2018, às 12h51 - Atualizado em 18/07/2020, às 00h39

None

Prestes a concluir seu 4º mandato como deputado federal, Geraldo Resende ainda não desistiu da intenção de disputar pelo PSDB, em 2018, a cadeira de Senador da República. Todavia, o tucano afirma que a prioridade é o projeto de reeleição.

“Meu nome está à disposição do governador (Reinaldo Azambuja) e do PSDB, caso o partido necessite de um nome que tenha lastro popular, que já foi provado em várias eleições consecutivas, que é conhecido em todo Mato Grosso do Sul como deputado federal mais atuante e aquele que mais recurso viabiliza em Brasília”, afirmou Geraldo ao Jornal Midiamax.

Apesar de afirmar que a construção inicial é para tentar mantê-lo na 5ª legislatura seguida na Câmara dos Deputados, o parlamentar alega que há um ‘clamor’ do interior do Estado para eleger um senador que não seja da Capital.

“Há hoje pleito da (região) da grande Dourados, dos municípios da fronteira e do Cone Sul. Mas, meu projeto principal sempre foi a renovação do meu mandato. Se o governador precisar de um jogador coringa, eu me coloco à disposição”, destacou Resende.

Apesar do ex-secretário estadual de obras, Marcelo Miglioli, já ter deixado o governo para a pré-campanha ao Senado pelo PSDB local, o próprio Reinaldo Azambuja já afirmou que tal candidatura ainda precisa ser viabilizada, e que outros tucanos podem pleitear o mesmo espaço.

Jornal Midiamax