Política

PGR arquiva investigação contra Gleisi por discurso à Al Jazeera

Vice-procurador alegou liberdade de expressão

Joaquim Padilha Publicado em 27/04/2018, às 13h02 - Atualizado às 13h02

None

A PGR (Procuradoria-Geral da República) arquivou a representação contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT) por ter discursado à TV Al Jazeera. A decisão do arquivamento foi assinada nesta sexta (27) pelo vice-procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia.

No discurso, Gleisi pedia que a população do Catar, país ao qual pertence a Al Jazeera,  se juntassem à campanha pela libertação do ex-presidente Lula (PT), preso desde o dia 7 de abril.

Para Mariz, a fala de Gleisi foi “um discurso político, em legítima manifestação de seu pensamento e de sua opinião”. “Sua manifestação não caracteriza conduta típica, punível e culpável”, complementou o procurador.

A representação foi movida pelo deputado federal Major Olímpio (PSL). O parlamentar afirmou que as declarações da senadora poderiam se enquadrar na Lei de Segurança Nacional.

Depois de receber a representação, o vice-procurador-geral afirmou que não havia outras diligências. As mídias do discurso da senadora comprovariam “situação de exercício legítimo da liberdade de expressão e de pensamento”.

Em nota, Gleisi afirmou que a decisão do procurador deve “dar um basta na exploração motivada por má fé ou ignorância por parte de adversários políticos”.

“A prisão do maior líder popular da história do Brasil tem impacto internacional e desperta o interesse das nações e dos veículos da imprensa em todo mundo. Continuaremos denunciando essa situação injusta lutando pela liberdade e pela inocência do presidente Lula”, declarou a senadora.

Jornal Midiamax