Política

Ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa declara voto em Haddad

O ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa usou seu perfil no Twitter para se posicionar e declarar seu voto ao candidato à presidência da República, Fernando Haddad (PT) na tarde deste sábado (27), um dia antes da eleição. “Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os […]

Vinícius Costa Publicado em 27/10/2018, às 15h53 - Atualizado às 15h56

None
joaquim-barbosa.jpg

joaquim-barbosa.jpgO ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa usou seu perfil no Twitter para se posicionar e declarar seu voto ao candidato à presidência da República, Fernando Haddad (PT) na tarde deste sábado (27), um dia antes da eleição.

“Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei em Fernando Haddad.”, escreveu Barbosa.

Em maio deste ano, Barbosa que se filiou ao PSB e por questões pessoais, preferiu não se candidatar ao posto de presidente, ocasião que foi sua última posição política neste ano.

Além de citar o medo de Jair Bolsonaro (PSL), em outra publicação também em sua rede social, o ex-ministro criticou as falas recentes de que o candidato teria sido julgado ou absolvido do processo do ‘Mensalão’.

“Bolsonaro não era líder nem presidente de partido. Ele não fazia parte do processo do Mensalão. Só se julga quem é parte no processo. Portanto, eu jamais poderia tê-lo absolvido ou exonerado. Ou julgado. É falso, portanto, o que ele vem dizendo por aí”, explicou.

Horas depois, Fernando Haddad agradeceu Joaquim Barbosa, dizendo que o apoio “é muito significativo, porque ele tem uma representação muito forte, é uma figura que representa valores com os quais me identifico”, pontuou.

Jornal Midiamax