Política

Em busca de apoio do agronegócio, Flávio Rocha reúne centenas de apoiadores na Capital

Centenas de apoiadores marcaram presença no aeroporto internacional de Campo Grande, na tarde desta sexta-feira (20), à espera do pré-candidato à Presidência Flávio Rocha (PRB). O empresário foi recepcionado pelo companheiro de sigla, senador Pedro Chaves, e cumpriu agenda com lideranças do partido em um hotel, no bairro Chácara Cachoeira. Rocha é herdeiro da rede […]

Maisse Cunha Publicado em 20/04/2018, às 14h17 - Atualizado em 23/04/2018, às 14h23

None

Em busca de apoio do agronegócio, Flávio Rocha reúne centenas de apoiadores na CapitalCentenas de apoiadores marcaram presença no aeroporto internacional de Campo Grande, na tarde desta sexta-feira (20), à espera do pré-candidato à Presidência Flávio Rocha (PRB). O empresário foi recepcionado pelo companheiro de sigla, senador Pedro Chaves, e cumpriu agenda com lideranças do partido em um hotel, no bairro Chácara Cachoeira.

Rocha é herdeiro da rede de lojas Riachuelo e estreia na política partidária, ao lado de outros 15 pré-candidatos, em busca da chefia do Executivo Nacional nas eleições de 2018. Entre suas principais bandeiras, o empresário defende o livre mercado e a intervenção mínima do Estado na economia.

O presidenciável já chegou à Capital com o intuito de dialogar com a classe produtiva de Mato Grosso do Sul e angariar apoio do agronegócio. “A mundi-locomotiva da nossa economia é o setor agro que está se revelando e precisa do nosso respaldo e do nosso incentivo”, afirmou.

Ao lado do presidente regional da legenda, Wilson Acosta, dos vereadores Gilmar da Cruz e Betinho, Rocha defendeu a importância do agronegócio para geração de riqueza e desenvolvimento do país. “O agronegócio é responsável por 33% da geração de riqueza do Brasil”, disse.

Apesar de ter a economia como foco do discurso, o empresário afirmou que o diferencial da legenda frente a outras candidaturas de direita é a defesa dos valores. “Nós representamos uma reação indignada a esse período [de recessão] que foi não só de ideias ruins para a economia, mas, também, de ideias que levaram a degradação dos nossos fundamentos e dos nossos valores”, avaliou.

Após agenda com lideranças, o líder do movimento Brasil 200, reuniu apoiadores e ministrou palestra no auditório do Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) para afinar o ‘coro’ para a corrida presidencial.

Jornal Midiamax